terça-feira, 15 de janeiro de 2008

E AGORA SPORTING?


O Sporting está mergulhado numa crise que não adianta tentar esconder. A forma penosa como sofreu o empate, em Coimbra, mesmo ao cair do pano, veio apenas lançar mais gasolina para a fogueira, mas não era aquela vitória que iria solucionar os problemas ou fazer a equipa disparar pela tabela classificativa acima. Em tempo de resultados negativos, é moda surgirem críticas de todos os lados, é normal defender-se a impreparação de pessoas que antes estavam acima de qualquer suspeita e não são novidade opiniões menos abonatórias acerca de um projecto que antes todos elogiavam. O grande mal do Sporting é, na minha opinião, de natureza estrutural, começa bem lá no topo da pirâmide. E se o bom futebol praticado em tempos escamoteou essa realidade, seria lógico que, mais cedo ou mais tarde, se chegasse ao ponto actual. Era inevitável que o desempenho dentro do campo começasse a reflectir a inadequação do projecto leonino. Vamos por partes.



UM PROJECTO SEM FUTURO

O Sporting é um clube grande, um dos três tubarões existentes em Portugal, com uma história secular de largas conquistas e tradições e uma massa adepta numerosa e exigente. Como tal, precisa de obter resultados desportivos. Não é possível o clube sobreviver sem vitórias. Ponto que parece óbvio, mas que ainda nem todos terão compreendido.

Como é sabido, o projecto sportinguista, lançado há uns anos atrás por José Roquette, numa lógica empresarial, contempla uma vincada contenção de custos, como forma de combater o despesismo praticado no passado e sanear as contas do clube. Aliado a isto, a inevitável aposta na formação do clube, com dois objectivos primordiais: dotar a equipa de futebol profissional sem fazer grandes esforços financeiros e, numa fase posterior, garantir receitas extraordinárias através da venda desses activos gerados em Alcochete. Esse modelo de gestão, no papel, pode ter sido bem pensado e elaborado. O problema é que não se pode sacrificar os resultados desportivos de forma tão acentuada como está a ser feito actualmente em Alvalade. Não é possível! Ao fim de alguns anos sem títulos, isso gera descontentamento, desânimo, descrença nos adeptos. A equipa tem de ser capaz de competir a nível nacional e até internacional, mas isso não tem acontecido.

O cerne da questão prende-se com uma obrigação do Sporting relativamente à banca, que visa o progressivo saneamento financeiro do clube, mas que foi negociada em moldes errados. Impede tal obrigação que o Sporting gaste em contratações mais que uma pequena percentagem (20 %, segundo ouvi no Trio D'Ataque) do valor facturado com as vendas de jogadores. Isto é: se o Sporting vendeu o Nani ao Manchester United por 25 milhões de euros, desse dinheiro não pode gastar mais no reforço do plantel que 5 milhões - isto foi o que eu ouvi e estou a reportar-me apenas a isso, pois evidentemente não estou por dentro do assunto.

E agora? Um clube como o Sporting que não obtenha vitórias, não pode nunca ter viabilidade financeira a médio/longo prazo. Ponto final. Para que entre dinheiro nos seus cofres através de receitas operacionais, o clube tem de ganhar; só dessa forma os adeptos se sentirão mobilizados, só dessa forma as receitas de bilheteira atingem um valor mais próximo do máximo, só assim factores como a publicidade e o merchandising serão uma grande mais-valia. Outra questão: que adianta jogar na Liga dos Campeões sem uma equipa suficientemente competitiva? Será boa política gastar menos 2/3 milhões na equipa e depois deixar de ganhar 5/6 milhões na Champions? Será que uma equipa melhor apetrechada, não provocaria um retorno maior e em menos tempo? Se o Sporting fizer boas carreiras europeias, será que os seus jogadores não saírão mais valorizados, podendo ser transaccionados por um valor mais elevado?

O caminho, para mim, é só um: fazer um esforço de investimento inicial maior, no sentido de se colherem os frutos mais tarde, talvez com mais títulos pelo meio. O dinheiro gera dinheiro. A solução prática é tentar negociar com a banca o alargamento da tal restrição, elevar a percentagem para um valor superior a 20%, de forma a poder tornar a equipa mais competitiva. A partir daí, tudo dependerá da competência (director desportivo conhecedor incluído) para se alcançarem mais vitórias e se aumentarem as receitas. Porque apostar na formação é muito bonito, mas apenas se fôr para rentabilizar ao máximo esse projecto. Porque se fôr para formar Ronaldos ou Quaresmas e vendê-los à primeira oportunidade por quantias abaixo do que poderiam atingir (algo inevitável actualmente, por falta de capacidade de resposta e por necessidade premente de fazer dinheiro), penso não se estar a ter uma visão estratégica acertada. E apostar na formação é de saudar, mas só se houver um complemento exterior de qualidade, porque não me parece que só com elementos oriundos das camadas jovens, se possam vencer títulos importantes (até porque o clube não os consegue segurar devidamente, como referi, não só pela questão financeira, mas porque um jogador ambiciona sempre pertencer a uma equipa que lhe proporcione títulos e prestígio).

Penso que a minha ideia já foi perceptível. Em linhas gerais: renegociar com a banca, gastar e investir mais no futebol, ter uma equipa mais competitiva, lutar por títulos internos taco-a-taco com o FC Porto (o Benfica actual também não vai lá, como temos visto), fazer boas carreiras na Champions e trazer umas massas (algo decisivo no futebol europeu actual), aglutinar a massa adepta em redor da equipa, continuar a gerar talentos, mas vendê-los na altura certa e pelo maior valor possível, não sem antes rentabilizá-los desportivamente, e por aí fora... Estou seguro que o tal saneamento financeiro se conseguiria mais depressa que com o presente modelo de gestão. Risco? Pois claro que haveria risco, mas não penso que fosse maior que o que se corre hoje em dia...



O FUTEBOL JOGADO

Com o actual rumo, era inevitável que a equipa de futebol não fosse forte o suficiente para dar grandes alegrias aos seus adeptos. No defeso, Nani saiu para Inglaterra, no único negócio vantajoso para os 'leões'. De resto, as saídas de Caneira, Tello e Ricardo forma situações mal geridas pelos seus responsáveis, sempre em nome da famigerada contenção orçamental. Com poucos recursos para contratações, os reforços nunca poderiam ser de qualidade extraordinária. Mas, em compensação, as escolhas deveriam ser criteriosas e responsáveis, pois se o dinheiro é pouco, ao menos que seja gasto de forma correcta. As opções por Derlei, Izmailov, Vukcevic e Stojkovic não merecem reparos. Agora, gastar 2 milhões em Purovic, um avançado limitado e desfasado do sistema utilizado por Paulo Bento, foi um erro crasso. Assim de repente, dois nomes mais viáveis no mercado nacional: Linz e Dady. Nesta questão, o recém-demissionário Carlos Freitas não está isento de responsabilidades.

Mesmo assim não há milagres, o plantel é curto, desequilibrado e sem qualidade suficiente. No último jogo as opções lançadas desde o banco foram Páez, Pereirinha e Farnerud. Assim é complicado! Pedro Silva, Gladstone, Ronny, Marian Had, Farnerud e Purovic; do que se viu até agora, tudo homens sem aptidões para jogar num clube tão exigente. Pede-se mais qualidade à disposição de Paulo Bento.

Já que falo em Paulo Bento, é notório que o seu estado de graça já lá vai e a paciência de muitos sportinguistas começa a esgotar-se. Considero-o um treinador bastante competente, que não tem sido favorecido pela conjuntura verde e branca. Fazer frente ao FC Porto - mais forte e melhor estruturado -, assim como competir na melhor competição mundial de clubes seriam sempre tarefas espinhosas. No entanto, considero que, não obstante as limitações com que se depara, o técnico poderia estar a fazer uma temporada bem superior. Quer dizer, mesmo com insuficiente qualidade ao dispôr, ela não será tão marcada que justifique, ao fim de 16 jornadas, o 4º lugar e 14 pontos de atraso para o líder. Para mim, Paulo Bento também tem culpas no cartório e se o futuro não trouxer melhorias substanciais, não estou a ver como poderá continuar em Alvalade. Lá está: é tudo muito bonito, Bento é um homem muito capaz e até se chegou a falar nele para ser o Alex Ferguson do Sporting; mas sem resultados, não há projecto que resista.

Mas então que culpas são essas, puramente do plano técnico? Desde logo, a fixação no sistema de jogo utilizado. O 4-4-2 losango deu frutos na época passada e poderia ter continuado a dar em 2007-08. Mas as lesões de Derlei e Yannick Djaló, tornaram obrigatória a mudança de sistema táctico, sendo que apenas estou a ver o 4-3-3 como alternativa frutífera. Mesmo que Liedson renda mais quando está acompanhado, colocá-lo como avançado único sempre seria melhor opção que colocar Purovic num esquema de dois avançados.

Além disso, creio que Vukcevic (um dos poucos que ainda tem desequilibrado nos jogos mais recentes) seria melhor aproveitado em 4-3-3. Um 4-4-2 precisa de médios inteligentes, com grande segurança em posse, que saibam ler bem o jogo e tenham precisão de passe. Ora, o sérvio é um jogador de rasgos, de piques, que gosta de arriscar o drible e ultrapassar o adversário em velocidade. Jogando na extrema esquerda do ataque, as suas potencialidades seriam melhor capitalizadas para o grupo.

Miguel Veloso. É um óptimo jogador, mas está a passar uma fase desfavorável, parece-me claramente em baixa de forma. Será do cansaço provocado pelos desfiles?? Revela-se lento e pouco intenso, não garante consistência defensiva, não desequilibra na primeira fase de construção como várias vezes sucedia, não usa o poder de remate que possui. Em suma, é um jogador prejudicial ao Sporting, neste momento, jogando a pivot-defensivo. Por que não desviá-lo para lateral-esquerdo durante alguns jogos, apostando em Adrien Silva para o miolo e livrar-se daqueles medíocres laterais-esquerdos actuais?

E Farnerud? Será que Bento tem um fetiche qualquer com suecos, tantas são as vezes que o lança em jogo sem qualquer resultado prático? Que aposte mais em Pereirinha, um jovem que, apesar de não ser muito talentoso nem conferir solidez defensiva (tal como Farnerud), garante mobilidade e segurança de passe. Ou então que lance Celsinho mais vezes, que, por quase nunca ter jogado, nem se sabe aquilo que pode produzir.

Tudo isto são opções que poderiam ser tomadas com carácter provisório. Quando Derlei estiver operacional, defendo que o 4-4-2 é o sistema mais adequado. O problema é que Bento, face às circunstâncias limitativas, manteve-se demasiado agarrado ao mesmo sistema e aos mesmos jogadores, não denotou criatividade, capacidade de improvisação e adaptação. O facto de mudar para 3-5-2, quando em desvantagem, é muito giro, mas é apenas folclore e sempre pode dizer que é um técnico arrojado e que gosta de arriscar. Quando na verdade é mais um erro de palmatória, pois tenho a certeza que esse sistema não está devidamente mecanizado, não é alvo de desenvolvimento e aperfeiçoamento nos treinos; logo nunca poderá dar grandes resultados. E depois, mudar para 3-5-2 e manter Ronny em campo, não lembra a ninguém. Não admiram golos como aquele segundo no Bessa...

A responsabilidade da actual situação leonina deve pois ser repartida por todos e não restam dúvidas de que há muito para mudar em Alvalade, nos mais diversos quadrantes. No plano técnico, a minha percepção diz-me que, ou muito me engano, ou os dias de Paulo Bento no Sporting estão contados. Se não fôr antes, no fim desta temporada, ele deverá sair do clube. E não acho que ele seja o principal responsável por esta crise; simplesmente, a sua permanência começa a tornar-se insustentável.

21 comentários:

Felipe Leonardo disse...

Já há algum tempo, o Sporting tem pecado pela má administração e falta de inteligência no mercado. Perdeu jogadores importantes, como o mítico goleiro Ricardo, e trouxe reforços medíocres - além de caros.

Abraço,
Felipe Leonardo

Nuno disse...

Monsieur Homais, que texto tão parvo. A ideia é boa, mas é só alarvidades.

"Como é sabido, o projecto sportinguista, lançado há uns anos atrás por José Roquette, numa lógica empresarial, contempla uma vincada contenção de custos, como forma de combater o despesismo praticado no passado e sanear as contas do clube."

Isto não é bem assim. O tal negócio com a banca foi há 3 ou 4 anos, no máximo. Quando foram campeões, gastaram fortunas, tanto em contratações como em ordenados.

Concordo que a política de contenção de custos não é a mais acertada, uma vez que um clube grande deve ter capacidade para investir, mas a verdade é que, não fosse o mau desempenho desportivo esta época, desempenho esse que não tem a ver com a fraca capacidade financeira do clube, ninguém falava disto. O Sporting, sobretudo através da excelente formação que possui, tem conseguido compensar o pouco dinheiro de que usufrui para comprar atletas de qualidade, e isso é uma estratégia como outra qualquer e não um remédio para a impossibilidade de gerir de outra forma, como queres fazer sugerir. O ano passado andou a lutar até ao fim pelo título e ganhou a taça de Portugal. Este ano, foi a única equipa que, até agora, ganhou alguma coisa, já para não falar de que é a única que ainda se encontra na Taça da Liga. Ou seja, é verdade que o Sporting, em termos financeiros, é neste momento menos grande que Porto e Benfica, mas isso não implica que, desportivamente, o não continue a ser. À excepção da bwin liga desta época, não podes afirmar que, nos últimos anos, o Sporting tem sentido dificuldades em acompanhar os outros grandes, porque isso é falso. Logo, o mau desempenho desta época não se explica por uma coisa que já dura há alguns anos.

"as saídas de Caneira, Tello e Ricardo forma situações mal geridas pelos seus responsáveis"

Porquê? O Sporting não tinha possibilidades de adquirir o Caneira e o Valência não queria emprestá-lo. O Sporting tentou renovar com Tello, mas o jogador não quis. Ricardo, com 30 anos, ainda rendeu algum dinheiro e, francamente, não tem sido por causa dos guarda-redes que o Sporting se tem tramado.

"As opções por Derlei, Izmailov, Vukcevic e Stojkovic não merecem reparos. Agora, gastar 2 milhões em Purovic, um avançado limitado e desfasado do sistema utilizado por Paulo Bento, foi um erro crasso."

De todas as contratações, só arranjas uma má? E achas que gastar 2 milhões mal gastos é coisa que só acontece ao Sporting. Qual foi o retorno que deram jogadores como Bergessio, Zoro, Butt, Kazmierczak, Bollati, Ernesto Farías, Edgar e Stepanov? Ya, de facto o Linz era muito melhor, mas errar todos erram. E nisso o Sporting até errou menos que os outros.

"o plantel é curto, desequilibrado e sem qualidade suficiente."

Até ver, o plantel mais curto dos 3 grandes é o do Porto.

"Um 4-4-2 precisa de médios inteligentes, com grande segurança em posse, que saibam ler bem o jogo e tenham precisão de passe."

Olha, que giro. O Farnerud tem tudo isto e tu não gostas dele.

"ogando na extrema esquerda do ataque, as suas potencialidades seriam melhor capitalizadas para o grupo."

Ou no ataque. Neste momento, era o melhor parceiro de ataque para o Liedson... ou para o Purovic.

"Por que não desviá-lo [Veloso] para lateral-esquerdo durante alguns jogos, apostando em Adrien Silva para o miolo e livrar-se daqueles medíocres laterais-esquerdos actuais?"

Concordo que o Veloso tem estado muito abaixo do que pode render. Talvez a defesa-esquerdo se integrasse melhor. Mas nunca para jogar o Adrien. O rapaz não tem feito metade do que pode fazer, mas toda a gente acha que tem de jogar. A trinco, deveria posicionar-se Farnerud. Ou Moutinho...

"Que aposte mais em Pereirinha, um jovem que, apesar de não ser muito talentoso nem conferir solidez defensiva (tal como Farnerud), garante mobilidade e segurança de passe."

Piada do Ano. Com que então o Pereirinha não é talentoso? Monsieur Homais, é o jogador mais talentoso dos últimos anos da Academia. Em talento, é superior a Moutinho e a Nani, por exemplo. Não confere solidez defensiva? Se não sabes o que é solidez defensiva, não fales disso, está?

"O facto de mudar para 3-5-2, quando em desvantagem, é muito giro, mas é apenas folclore e sempre pode dizer que é um técnico arrojado e que gosta de arriscar. Quando na verdade é mais um erro de palmatória, pois tenho a certeza que esse sistema não está devidamente mecanizado, não é alvo de desenvolvimento e aperfeiçoamento nos treinos;"

Tens a certeza que não está mecanizado e que não é aperfeiçoado nos treinos? Mas vais aos treinos do Sporting, é? Ou és omnisciente como o Maior? Ou tens a certeza disso como tinhas a certeza de que o Matthaus passou os 90 minutos da final do Itália 90 a marcar o Maradona? Eu nem sei até que ponto não era melhor, para o Sporting, neste momento, começar logo em 352.

"No plano técnico, a minha percepção diz-me que, ou muito me engano, ou os dias de Paulo Bento no Sporting estão contados. Se não fôr antes, no fim desta temporada, ele deverá sair do clube".

Pá, quer queiras, quer não, já ganhou uma Supertaça e pode bem ganhar a Taça da Liga. Se a juntar a isto conseguir uma boa campanha na UEFA, não sai.

Paulo Pereira disse...

Bruno,

NBelo texto, num artigo de fundo, incisivo e, pelos vistos, a provocar a repulsa de um pretenso entendido destas coisas da Bola...

Deixando de lado o dispensável, o "projecto", como os aristocratas dirigentes leoninos tratam a submissão dos leões à Banca, continua a afundar o Sporting....

E vai continuar, num lento e agónico processo de "belenensização" do clube, até agora amparado por uma subserviente e sempre lesta a elogiar o baby-boom da Academia, como se tudo o que saísse de lá fosse ouro. Não é, como é bem visível no plantel e na fraca qualidade patenteada. Convenhamos que, como tu dizes, Paulo Bento será provavelmente o menos culpado, mas é sobre ele que incidirão os dedos acusatórios, quando a situação se tornar insustentável...

E para o ano, "o projecto" continuará como até aqui. Mais uma paupérrima participação europeia (isto se conseguirem o apuramento) e um arrastamento na superliga, com todos aqueles ídolos criados pelos media a revelarem que têm pés de barro. E como o Manchester nem sempre se mostra disponível na cobiça às jóias do clube, os problemas de tesouraria continuarão a manietar os dirigentes na altura das compras...

E assim, com "dranquilidade", os leões continuarão no seu caminho para o suicídio...

Abraço,

Nuno disse...

"pelos vistos, a provocar a repulsa de um pretenso entendido destas coisas da Bola..."

É o mesmo entendido que acha que repetir a palavra "belenensização" até à exaustão, além de soar a presunção, não te dá razão quanto ao que se está a passar no Sporting. É incrível! Com base em 6 meses maus, achas que o destino do Sporting só pode ser a queda. Que raciocínio formidável!

quin[tarantino] disse...

Bruno, análise espectacular. Ali o visconde de Alvalade que te critica até pode ter alguma razão, numa ou noutra coisa, mas estar em quarto lugar neste momento é... estar em quarto lugar!

Bruno Pinto disse...

Boas a todos,

Paulo, não duvides que ali o Nuno é um tipo que tem o rei na barriga e se julga um verdadeiro entendido em futebol. No entanto, a crítica ou as opiniões diferentes não me incomodam nada, eu gosto de debater com ele (quando tenho pachorra para discutir cenas básicas do futebol), e a má disposição que ele trouxe vem no seguimento de vários diálogos acalorados que já tivemos no blog dele. Sem stress, o Nuno é um gajo fixe, tem ideias visionárias, algumas bem esquisitas e divertidas, mas cada um é como quer ser. Ainda bem. Mas Quintino, olha que ele engana bem (a mim nunca me enganou...), ele não é do Sporting, é benfiquista...

Nuno, 'Cá estamos'. Quer-me parecer que, depois de apelidares o texto de parvo e de dizeres que contém inúmeras alarvidades, te espalhaste ao comprido em algumas coisas sem necessidade.

Tu dizes: "Isto não é bem assim. O tal negócio com a banca foi há 3 ou 4 anos, no máximo. Quando foram campeões, gastaram fortunas, tanto em contratações como em ordenados."

Não mistures alhos com bugalhos. O projecto actual do Sporting nasceu na cabeça de José Roquette. Se não achas isto, nem vale a pena continuares a ler. Esse projecto já contemplava contenção de custos e investimento na formação (Jozic, putos...). Roquette viu sempre o Sporting quase como uma empresa e quis romper com o passado de loucuras financeiras. Ninguém disse que o tal negócio com a banca vem dessa altura, apenas me refiro ao projecto em si. Esse negócio com a banca foi apenas um instrumento levado a cabo no âmbito do projecto e, sim, só foi feito mais tarde. Eu não disse o contrário. O título, nomeadamente o de 2002, foi conseguido com um orçamento mais alto. Porquê? Porque o Dias da Cunha percebeu que para ganhar algum título de campeão nacional teria que fazer uns 'desviosinhos' ao projecto. Assim como quem não quer a coisa! O problema é que depois não houve sabedoria para manter um grande conjunto de jogadores e também apareceu o FC Porto do Mourinho... Mas o homem, de início, pensou bem e, por isso, ganhou (também a competir com o FC Porto do Octávio não era difícil!).

O mau desempenho desta época tem também a ver com a fraca situação financeira sim senhor. Não tem?? Não é a única razão porque, como eu disse, o Paulo Bento anda a inventar um bocado, nem parece o mesmo. Mas claro que tem a ver. Com mais dinheiro, o plantel era mais forte, os resultados eram melhores; seguramente que não estavam a 14 pontos do líder ao fim de 16 jornadas. Indiscutível. Boa parte dos resultados negativos devem-se à pouca qualidade do plantel.

Apostar na formação é uma estratégia como outra qualquer que todos os clubes deveriam seguir. Agora, viver apenas da formação é sim o remédio possível por não haver dinheiro. Se houver dinheiro o caminho é formação e reforço externo. Não havendo, viver somente da formação e acreditar que ela trará os títulos, torna-se um remédio. Dá para captares?

"Porquê? O Sporting não tinha possibilidades de adquirir o Caneira e o Valência não queria emprestá-lo. O Sporting tentou renovar com Tello, mas o jogador não quis. Ricardo, com 30 anos, ainda rendeu algum dinheiro e, francamente, não tem sido por causa dos guarda-redes que o Sporting se tem tramado."

O Sporting não teve possibilidades para contratar o Caneira? Ya, mas teve 2 milhões para dar pelo Purovic! E agora leva com o Ronny e com o Had, que é para aprender a ter juízo! O Sporting tentou renovar com o Tello? Mas quando? No último dia das inscrições e depois de o contrato ter expirado? Humm... a inteligência não abunda lá para os lados da 2ª Circular! Já o Ricardo foi vendido por um valor insuficiente para um titular de Selecção. Foi um negócio discutível e disse-o na altura, não tanto pela venda, mas pelos baixos valores. O FC Porto por um central completamente encostado (Ricardo Costa) fez o dobro do Sporting pelo seu guarda-redes titular e da Selecção. Que te parece? A idade não diz tudo, haverá aqui mais qualquer coisa que te está a escapar.

"De todas as contratações, só arranjas uma má? E achas que gastar 2 milhões mal gastos é coisa que só acontece ao Sporting. Qual foi o retorno que deram jogadores como Bergessio, Zoro, Butt, Kazmierczak, Bollati, Ernesto Farías, Edgar e Stepanov? Ya, de facto o Linz era muito melhor, mas errar todos erram. E nisso o Sporting até errou menos que os outros."

Não, não arranjo só uma má. Se lesses com atenção, terias visto que as de Pedro Silava, Gladstone e Marian Had também achei más. O facto de ser a custo zero - Gladstone veio emprestado por 250 mil euros -, não implica que se contratem autênticos cepos! E o Purovic, tendo em conta qualidade, preço, sistema táctico vigente e situação financeira difícil, não achei má, achei muito má, para não dizer incompetente. De resto, os outros clubes também erram, lógico, mas eu estou a falar do Sporting, não estou a fazer comparações, pois são irrelevantes para o caso; e já o disse, quem tem menos dinheiro, deve ser mais rigoroso na hora de gastar, pensar duas vezes antes de tomar opções. (NOTA: Acho que alguns do FC Porto que referiste ainda te vão dar algumas tristezas).

"Até ver, o plantel mais curto dos 3 grandes é o do Porto."

Como?? Se não sabes contar o problema é teu! Se te estás a referir apenas aos jogadores mais utilizados, a questão é que o onze portista é muito mais forte que o do Sporting, logo a falta de profundidade não é tão preocupante nem notada. Quando Ronny e Purovic, por exemplo, são titulares, é porque a falta de opções é gritante. Já no FC Porto, há excelentes jogadores no banco, mas que estão tapados por outros ainda melhores.

"Olha, que giro. O Farnerud tem tudo isto e tu não gostas dele."

O Farnerud não é jogador de futebol que se apresente. O gajo não tem nada! Não se mexe! Um tipo como ele talvez se safasse num jogo de consola!

"Piada do Ano. Com que então o Pereirinha não é talentoso? Monsieur Homais, é o jogador mais talentoso dos últimos anos da Academia. Em talento, é superior a Moutinho e a Nani, por exemplo. Não confere solidez defensiva? Se não sabes o que é solidez defensiva, não fales disso, está?"

Na mesma frase, dizeres que o Pereirinha é mais talentoso que o Nani e o Moutinho e falares em piada do ano, não podia ter sido mais feliz da tua parte, foi bem a propósito, tu hoje estás lá... O Pereirinha é somente um bom jogador, com margem de evolução, mas nunca será excepcional, será sempre aquele tipo certinho e cumpridor, nada mais que isso. Quanto a eu saber o que é solidez defensiva, ok, ok, eu deixo que isso fique ao teu maravilhoso, infalível e entendido critério!

"Tens a certeza que não está mecanizado e que não é aperfeiçoado nos treinos? Mas vais aos treinos do Sporting, é? Ou és omnisciente como o Maior? Ou tens a certeza disso como tinhas a certeza de que o Matthaus passou os 90 minutos da final do Itália 90 a marcar o Maradona? Eu nem sei até que ponto não era melhor, para o Sporting, neste momento, começar logo em 352."

Não está mecanizado e isso é visível. Quando ele o implementa, a coisa corre invariavelmente mal. Depois, ele é completamente vidrado no 4-4-2 losango, não sai daquilo o homem! Não creio que ele ande a perder tempo a implementar um sistema de improvisação para quando está a perder. E o que iria dizer aos jogadores? Tipo: 'Malta, vamos trabalhar um sistema para quando estivermos a perder a 20m do fim'. Não me parece lá muito boa política motivacional. E se ele estivesse devidamente mecanizado, face às fracas exibições recentes e aos péssimos resultados em 4-4-2, acho que ele já teria iniciado pelo menos um jogo em 3-5-2. Aquilo é a fase do desespero, do risco desmedido.

"Pá, quer queiras, quer não, já ganhou uma Supertaça e pode bem ganhar a Taça da Liga. Se a juntar a isto conseguir uma boa campanha na UEFA, não sai."

Ena, ena, uma Supertaça e uma Taça da Liga! Estás a gozar comigo ou com os sportinguistas? Lógico que esses títulos menores são sempre bem-vindos, mas quando se está 14 pontos atrás do 1º na liga, não creio que tenham grande importância para a época se qualificar de positiva ou negativa. Isto é: uma coisa é ganhar esses títulos e lutar pelo título até ao final ou perto disso; outra muito diferente é estar arredado no fim da 1ª volta, independentemente das tacinhas. o campeonato é sempre, sempre, o barómetro de uma temporada. Ir em 4º lugar nesta altura é surreal. Já pensaste que se tudo continuasse (continuar) na mesma senda, o Sporting ficaria (ficará) a 28 pontos do FC Porto? 28! Achas que o Paulo Bento continuaria nestas condições, mesmo ganhando as tacinhas? O Bento só se safa se houver uma melhoria substancial, senão vai de vela como os outros.

PS: E agora, achas que o FC Porto já é campeão?

PS2: Vejo que ainda não viste a final do Mundial'90...

Nuno disse...

Monsieur Homais, o projecto Roquete não contemplava necessariamente uma contenção de custos dessa ordem. Contemplava uma aposta na juventude para que o Sporting não tivesse tanta necessidade de gastar dinheiro a apetrechar o plantel e pudesse ir saldando as dívidas. Isso não implica nenhum negócio com a banca e foi só o que eu disse.

"Com mais dinheiro, o plantel era mais forte, os resultados eram melhores"

Lá estás tu. Mas achas o plantel do Sporting inferior ao do Porto em que medida? O onze do Porto tem menos lacunas do que o do Sporting, que não tem um lateral esquerdo como deve ser nem avançados do nível dos do Porto. Mas o plantel não é necessariamente mais fraco. E a lesão do Derlei, o único avançado de jeito, ajuda...

"Apostar na formação é uma estratégia como outra qualquer que todos os clubes deveriam seguir. Agora, viver apenas da formação é sim o remédio possível por não haver dinheiro."

Estás a ver quem é que se está a espalhar ao comprido? O Sporting não vive da formação, se não teria ido buscar o Saleiro, o Daniel Carriço estaria na equipa principal, bem como o Celestino e o Paim. Em vez de fazerem regressar miúdos bons, mas que ainda têm algo a aprender, reforçaram-se com Izmailov, Vukcevic, Derlei, Gladstone, etc. Logo, o Sporting não vive da formação. Os jovens que lá estão têm todos qualidade para lá estar. Isso não é viver da formação, logo, estás errado. O ano passado, à excepção do Caneira e do Tello, qual era a diferença em termos de jovens? Nenhuma. E o Sporting ganhou a Taça e ficou a um ponto do título. Se não é verdade que o Sporting acusou a falta de dinheiro para investir a época passada, o que se está a passar nesta também não pode ser explicado por isso. Isso é óbvio.

"O Sporting não teve possibilidades para contratar o Caneira? Ya, mas teve 2 milhões para dar pelo Purovic!"

Achas que o Caneira, juntando contração e ordenados, era mais barato que o Purovic? Que estupidez!

"O Sporting tentou renovar com o Tello? Mas quando? No último dia das inscrições e depois de o contrato ter expirado?"

Não. Foi nos últimos 6 meses. O Tello pôs sempre entraves à renovação.

"á o Ricardo foi vendido por um valor insuficiente para um titular de Selecção. Foi um negócio discutível e disse-o na altura, não tanto pela venda, mas pelos baixos valores. O FC Porto por um central completamente encostado (Ricardo Costa) fez o dobro do Sporting pelo seu guarda-redes titular e da Selecção."

Explica-se pela idade, pela posição no terreno, por o Ricardo Costa ser jogador de selecção, para todos os efeitos, e por o Porto ter uma apetência para fazer bons negócios.

"Não, não arranjo só uma má. Se lesses com atenção, terias visto que as de Pedro Silava, Gladstone e Marian Had também achei más."

Pá, dizes que a contratação do Pedro Silva foi má com base em quê? Ainda mal jogou. Gladstone e Had, sim, parecem más. Mas gastou-se pouco ou nada... E isso é relevante...

"Se não sabes contar o problema é teu! Se te estás a referir apenas aos jogadores mais utilizados, a questão é que o onze portista é muito mais forte que o do Sporting, logo a falta de profundidade não é tão preocupante nem notada"

Isto significa que o plantel do Porto, até ver, é mais curto. Não sabes se, tendo que utilizar jogadores como Lino ou Kazmierczak o Porto teria sucesso. Até poderia ter menos do que o Sporting. Logo, até ver, o plantel do Porto é aquele que oferece menos soluções. Sim, o onze é mais forte. Mas também ainda não tiveram lesões como as do Derlei.

"O Farnerud não é jogador de futebol que se apresente. O gajo não tem nada! Não se mexe! Um tipo como ele talvez se safasse num jogo de consola!"

Tem tudo o que tu disseste que fazia um médio bom: inteligência, qualidade e segurança no passe, etc. Essa do não se mexer é mesmo para tentar provar algo que não consegues. É tão estúpida que não vale a pena comentar...

"Na mesma frase, dizeres que o Pereirinha é mais talentoso que o Nani e o Moutinho e falares em piada do ano, não podia ter sido mais feliz da tua parte, foi bem a propósito, tu hoje estás lá... O Pereirinha é somente um bom jogador, com margem de evolução, mas nunca será excepcional, será sempre aquele tipo certinho e cumpridor, nada mais que isso."

Vai-me dar mesmo muito gozo esfregar-te na cara o sucesso do Pereirinha... Pá, é cumpridor porque é inteligente e põe as necessidades da equipa à frente das suas. No um para um, não há ninguém tão forte como ele no plantel. Se não abusa disso, é porque é adulto o suficiente para saber que o Sporting precisa mais de outras coisas do que iniciativas individuais constantes. A timidez dele também não ajuda, é certo, mas tenho a certeza que, ganhando confiança, mostra tudo o que vale. Aliás, nos últimos jogos já tem demonstrado um pouco daquilo que vale. Só para não dizeres que o digo de boca para fora, fica aqui um lance dum Leixões-Olivais e Moscavide, em que passa por quatro adversários e remata ao poste:

http://www.youtube.com/
watch?v=feGWaXxbQMs

Se te deres ao trabalho de ir ver, verás (aos 3 minutos e 40 segundos do filme) que ele não é só o jogador certinho que tu dizes que ele é. E lances como esse eram uma constante quando era júnior. Conheço-o há tempo suficiente para dizer que estás redondamente enganado acerca dele...

"Não está mecanizado e isso é visível. Quando ele o implementa, a coisa corre invariavelmente mal."

Correr mal, no teu cérebro, implica que não está mecanizado. :) Boa, Homais. Então e o 442 losango, também não está mecanizado? É que tem corrido mal. E quanto ao correr mal, não é bem assim. Correu uma ou duas vezes mal. O ano passado, frente ao Nacional, valeu 4 golos, por exemplo...

"Depois, ele é completamente vidrado no 4-4-2 losango, não sai daquilo o homem!"

Se tem aquele sistema mecanizado, se tem jogadores para isso e não para um 433, que queres que ele faça? Além de que, o ano passado, foi com esse sistema que conseguiu tudo o que conseguiu. Logo, é o sistema adequado.

"o campeonato é sempre, sempre, o barómetro de uma temporada."

Claro que é. Vai lá dizer isso ao Liverpool do Benitez. Pá, se ficar a 28 pontos do título, mas ganhar a UEFA, achas que sai? Foda-se! Não podes medir as coisas apenas por um prisma. Ya, o campeonato é mais importante que a Supertaça e a Taça da Liga. Mas conquistas como essas atenuam o fracasso no campeonato.

"E agora, achas que o FC Porto já é campeão?"

Sim, mas mais por demérito da concorrência. O Porto nem sequer foi posto à prova.

"PS2: Vejo que ainda não viste a final do Mundial'90..."

Enganas-te. Vi e vi que o Matthaus, como eu supunha, jogou a número 10, e encontrou-se no campo com o Maradona apenas uma vez em todos os 90 minutos. Não houve nenhuma marcação individual ao Maradona, sendo que, por circunstâncias do jogo, por pisar os mesmos terrenos que ele, encontrou muitas vezes o médio defensivo Buchwald. Ainda bem que tens o jogo gravado e que tinhas a certeza que o Maradona tinha sido marcado pelo Matthaus num ano em que ele era, segundo a minha intuição, que se confirmou, o organizador de jogo da Alemanha. Ainda bem que me mandaste calar por falar sem ter certezas. Mas afinal arece que as minhas incertezas, a minha intuição, vale mais que qualquer certeza absoluta tua.

Bruno Pinto disse...

"Lá estás tu. Mas achas o plantel do Sporting inferior ao do Porto em que medida? O onze do Porto tem menos lacunas do que o do Sporting, que não tem um lateral esquerdo como deve ser nem avançados do nível dos do Porto. Mas o plantel não é necessariamente mais fraco. E a lesão do Derlei, o único avançado de jeito, ajuda..."

Ok, na boa, temos opiniões diferentes. Achas que o plantel do Sporting não é infeior ao do FC Porto, eu acho que é e muito, e isso tem-se visto. Poderia colocar aqui jogador a jogador por posição e comparar mas não o vou fazer, porque iria provocar uma discussão interminável. São opiniões, tudo bem. Mas também claro que quando achas o Farnerud um bom jogador, é normal que tenhas essa opinião...

Depois sobre o formação dizes coisas completamente descabidas e que em nada refutam o que eu disse. O Sporting vive da formação e do custo zero ou muito baixo. Ninguém disse que também não gastava algum dinheiro (pouco). Lá chegámos à fase do tudo muito bem explicadinho, senão não percebes patavina do que se diz. O projecto do Sporting implica depender da formação. E podem comprar com algum dinheirito, quando fazem grandes receitas, mas a relação com a formação é de completa dependência. Quanto ao ano passado, o Sporting só lutou até ao fim, por puro demérito do FC Porto, por culpa daquele abaixamento abrupto e injustificado. Se tal não tem acontecido, queria ver se diriam o mesmo da época do Sporting...

"Achas que o Caneira, juntando contração e ordenados, era mais barato que o Purovic? Que estupidez!"

estupidez é aquilo que dizes sem sequer pensar! Não era nem tinha de ser, mas tenho a certeza que esse dinheiro era melhor gasto do que foi o Purovic! Gastar 3 num gajo que se sabia, à partida, que seria titular absoluto, ficaria sempre mais barato que gastar 2 num peso morto. E com o Caneira, poupava-se nos ordenados do Had, não te esqueças... Não digas asneiras pá...

Sobre o Farnerud, passo à frente, o que acho dele está lá no teu blog.

"Vai-me dar mesmo muito gozo esfregar-te na cara o sucesso do Pereirinha... Só para não dizeres que o digo de boca para fora, fica aqui um lance dum Leixões-Olivais e Moscavide, em que passa por quatro adversários e remata ao poste:"

Ya, tou à espera do sucesso dele, até lá vais ter que aguentar os cavalos... Sobre o lance, óptimo lance, sem dúvida. Que em nada contraria o que eu disse. Já vi diversos jogadores pouco talentosos fazer aquilo. Eu disse que o Pereirinha não era muito talentoso, logo acho que tem algum talento, não é como o Farnerud. O que eu acho patético é dizeres que tem mais talento que o Moutinho e o Nani. E dizer patético é ser simpático contigo.

"Correr mal, no teu cérebro, implica que não está mecanizado. :) Boa, Homais. Então e o 442 losango, também não está mecanizado? É que tem corrido mal. E quanto ao correr mal, não é bem assim. Correu uma ou duas vezes mal. O ano passado, frente ao Nacional, valeu 4 golos, por exemplo..."

É engraçado que só pegaste nessa parte da frase, mas não pegaste no resto que complementava a ideia... O 442 é o sistema 'oficial', se está bem ou não macanizado, não quero saber, está macanizado, desde a época passada. O 352, quando acontece um lance daqules no Bessa, em que o Ronny sobe, fica nas covas, e é o Polga que o vai compensar em vez do Veloso, só me leva a concluir que aquilo não anda a ser treinado. Ou então é tudo burro naquela equipa. Ai estavam em desespero? É que ficar com 3 defesas é um risco, agora com 2... Ai estavam em desespero Pois, lá está...

"Se tem aquele sistema mecanizado, se tem jogadores para isso e não para um 433, que queres que ele faça? Além de que, o ano passado, foi com esse sistema que conseguiu tudo o que conseguiu. Logo, é o sistema adequado."

Que quero que ele faça? Eu não quero que ele faça nada. Por mim, enquanto portista, está bom assim!

"Claro que é. Vai lá dizer isso ao Liverpool do Benitez. Pá, se ficar a 28 pontos do título, mas ganhar a UEFA, achas que sai? Foda-se! Não podes medir as coisas apenas por um prisma. Ya, o campeonato é mais importante que a Supertaça e a Taça da Liga. Mas conquistas como essas atenuam o fracasso no campeonato".

Eu disse que ele sai se não houver uma melhoria substancial, senão tenho a certeza que sai. E se ganhar a UEFA, é porque houve essa melhoria substancial, não me parecendo que, nesta situação, fique a 28 pontos. Ou achas que a jogar assim, dá para ganhar a UEFA? Análises simplistas não! Continuo a ter razão e com a minha ideia bem firme.
Quanto ao Liverpool, ya boas campanhas europeias e vitórias na Premier League nada! Deve ser por isso que já se fala na sua saída.

Sobre o Maradona e o Matthaus... Só se encontraram uma vez nos 90 minutos e não houve marcação individual? Pá assim não vale a pena discutir futebol. O Matthaus nesse jogo foi o 10, foi, na camisola...

Nuno disse...

Homais, não vou discutir mais Sporting contigo. Não vale a pena discutir com taralhocos...

Em relação ao Matthaus, não fica por aqui. Estás a confiar que ninguém tem acesso ao jogo e que podes continuar a mentir à vontade, que só tenho a minha palavra contra a tua. Vi o jogo e confirmei a suposição que tinha, ou seja, que o Matthaus jogava como médio-ofensivo. Se quiseres, digo-te como é que jogou a Alemanha. Jogou em 442, com Ilgner na baliza, Berthold e Brehme nas laterais, Augenthaler e Kohler a centrais, Buchwald a trinco, Hassler na direita, Littbarski na esquerda, Matthaus a médio ofensivo e Klinsman e Voeller na frente. Os homens com quem Maradona se cruzou mais foram os centrais, uma vez que jogou a avançado, e o médio-defensivo Buchwald, que deu porrada até dizer chega. Mas não houve marcação individual de ninguém, muito menos de Matthaus.

Se tens mesmo o jogo gravado, desafio-te a prová-lo, respondendo às mesmas perguntas que te fiz no meu blog. Se o tens e viste o jogo, ou não percebes nada de futebol (o que não é verdade, pois acho que sabes a diferença entre um médio-ofensivo e um defensivo), ou és cego, ou és maluco, ou estás a mentir... Não há outra hipótese. Até a minha avó, que não percebe nada de futebol e tem cataratas, consegue ver que o Maradona não se cruzou com o Matthaus nesse jogo...

Nuno disse...

Ainda sobre o Pereirinha:

"Sobre o lance, óptimo lance, sem dúvida. Que em nada contraria o que eu disse. Já vi diversos jogadores pouco talentosos fazer aquilo."

Já?? Quem? Dá-me exemplos? Aquilo não é bem o mesmo que a correria maluca do Paulo Assunção, quando ainda estava no Nacional?

Mas pronto, agora já tem algum talento, já não é só um jogador cumpridor e de segurança no passe...

Bruno Pinto disse...

"Mas pronto, agora já tem algum talento, já não é só um jogador cumpridor e de segurança no passe..."

Que parte do "apesar de não ser muito talentoso" (logo, tem algum) é que não percebeste? Olha pá, não fiz o meu blog com o intuito de ter destas conversas de chacha, gosto de discutir com quem percebe do assunto. Sobre o resto, digo o que já te disse no teu blog: a partir de agora vais falar para as paredes. Foda-se!! Nunca vi um gajo como este Nuno! Haja pachorra!!!

Nuno disse...

Ya, tem algum. Fez aquilo, mas só tem algum talento. Foi por acaso que passou por 4 defesas do Leixões...

Vou falar para as paredes? Até aqui estive a falar para calhaus, portanto parece que vou subir na vida...

Filipe Soares disse...

Bruno, este é dos melhores posts que te vi fazer. Bela análise do futebol do Sporting. Não entendo é como dás importância a tipos que acham o Farnerud bom jogador e o Pereirinha mais talentoso que o Nani. Repara bem no que ele diz e de como fala, achas que merece alguma resposta?

Sobre o post, também acho que o Sporting enquanto tiver essa restrição da banca não vai a lado nenhum. Sem uma equipa com mais qualidade, se só apostar na formação, nunca vai dar o salto para o nível do Porto. E essa conversa da excelente formação tem muito que se lhe diga. Ronaldos não vão aparecer de 2 em 2 anos. Não vejo onde a formação do Porto é pior. O Porto aposta é nos seus jovens mais tarde, antes têm que rodar, porque entrar numa equipa campeã, não é o mesmo que entrar numa de trazer por casa.
Sobre o plantel, não estou totalmente de acordo. Só a saída do Caneira foi um erro. A do Ricardo foi boa, ele é fraco. E a do Tello foi inevitável, foi ganhar um balúrdio para a Turquia. Do que disseste do Purovic, completamente de acordo contigo.
Para o fim, o Paulo Bento. É um técnico mediano, foi endeusado no início e agora começa-se a ver que se calhar não é assim tão bom. É, ele deve sonhar com o losango, mesmo que não tenha avançados para isso. São erros atrás de erros e no fim da época vai treinar um clube à medida dele, mais pequeno.

Nélson Senna disse...

É pena o Sporting passar essa fase ruim, a sua torcida não merece essa situação. Aqui do Brasil vou seguindo quando dá o campeonato português e torço pelo sucesso do Sporting, talvez pelo verde de sua camisa, igual ao meu Palmeiras. :)
Fiquei sabendo que o clube contratou o Rodrigo Tiuí, minha nossa, esse cara é uma autêntica pereba. Ninguém pegou ele aqui...

Paulo Pereira disse...

Pois...

A crise foi espantada. O Sporting vence o Lagoa:)

Fora de brincadeiras, pelo menos vence sem os sobressaltos do "melhor plantel dos últimos 10 anos", k se viu em palpos de aranha para levar de vencida o Feirense. Não consta k o Orelhas tenha vendido muitos kits hoje na Luz, tão poucos foram os k por lá passaram. Deve ser o tal "novo ciclo" k iniciaram...

Quer-me parecer k os adeptos do Benfas ficaram inteligentes e deixaram de ir ver espectáculos paupérrimos:)

Abraço,

Pedro Barata disse...

Mais um texto com a marca BP! ;) Parabéns pelo trabalho, gostei bastante. Abraço a todos e visitem o meu Rola a Bola (www.rola-bola.blogspot.com)

Gonçalo disse...

"Que aposte mais em Pereirinha, um jovem que, apesar de não ser muito talentoso nem conferir solidez defensiva "
Tu és patético...

Gonçalo disse...

"Não vejo onde a formação do Porto é pior."

Não? Pereirinha, Moutinho, Veloso, Nani, Ronaldo, Simão, Viana, Martins,Daniel Carriço, Saleiro, Quaresma, Martins, Adrien, Patrício... Não vou falar do Figo, Futre, Caneira.

Helder Barbosa, Postiga, Hugo Almeida... Mais dois ou três que me possam estar a escapar...

Ya tens razão Filipe...

gerson sicca disse...

Eis o grande desafio dos clubes endividados: como sanear as contas, com a realização de um grande esforço financeiro, sem comprometer os resultados dentro de campo.
Parece-me que uma restrição excessiva dos investimentos não parece adequada. Isso somente seria admissível se o clube estivesse em crise extrema, sem capacidade para alongar os prazos de pagamento.O que não se pode fazer é contrair empréstimos que piorem o perfil da dívida.
Pelo jeito, o Sporting apostou na seguinte fórmula: garimpa nos mercados periféricos bons jogadores e os insere nos campeonatos europeus. Depois vende para os endinheirados do continente. Com o dinheiro paga parte das dívidas e sai em busca de novas minas de ouro. É parecido com o que é feito pelos brasileiros, que investem nas categorias de base e mantêm o clube com a venda das revelações. É a ponta do processo. Na outra ponta estão os gigantes europeus, e o sporting parece estar no meio. Para os brasileiros, a "maioridade" vem qdo conseguem negociar com freqüência diretamente com as potências.'
é uma estratégia interessante a do sporting, mas com grande risco. Investir mais na base tem um custo menor e o retorno pode acabar sendo maior. Não sei pq os europeus não investem mais na base. Seria mais barato e não estariam tão sujeitos ao conto do vigário dos empresários, que empurram muitas "bombas" aos clubes.

Anónimo disse...

sclmarrazes.blogspot.com

Anónimo disse...

a verdade é como o azeite na água,vem sempre ao cimo.Paulo bento só lhe falto ter bigode pequeno,como o do Hitler, o resto já tem quando disseram que havia Ditadura,?porquê o ódio deste gajo ao guarda redes Sérvio?