segunda-feira, 31 de maio de 2010

PASSES CURTOS (5)

1. Aproxima-se a maior e mais importante competição do planeta. Para o Mundial África do Sul'2010, perfilam-se alguns fortes candidatos a levantar o ceptro. Para a generalidade da crítica, Espanha, Brasil, Argentina e Inglaterra parecem reunir a maior dose de favoritismo. Na minha opinião, este é um dos Mundiais de desfecho mais imprevisível de sempre. Não acredito em espanhóis e argentinos, apesar de terem equipas fabulosas, em brasileiros e ingleses já era capaz de apostar. Há ainda selecções capazes de irem muito longe, como Itália, França, Alemanha, Holanda e... Portugal.

2. Este Portugal de Carlos Queiroz tem gerado muita desconfiança quanto àquilo que poderá fazer em terras africanas. É verdade que a fase de qualificação foi sofrível e que o futebol apresentado nunca foi satisfatório. Temos um lote de bons jogadores - menos forte que em 2006, parece-me -, a incógnita está em saber até que ponto Queiroz conseguirá montar um colectivo forte e homogéneo. Se isso acontecer e se Cristiano Ronaldo render o que dele se espera, julgo que há margem para sonharmos com um bom desempenho. A primeira meta é ultrapassar o grupo em que estamos inseridos; a partir daí, com jogos a eliminar, tudo pode acontecer. A distância entre a eliminação e a glória é muito ténue, como ficou comprovado, por exemplo, nos Europeus de 2000 e 2004 ou no Mundial de 2006.

3. Com todos os jogadores em boas condições, o meu onze-tipo da Selecção Nacional para este certame é este: Beto; Paulo Ferreira, Pepe, Ricardo Carvalho, Fábio Coentrão; Pedro Mendes, Tiago, Deco; Cristiano Ronaldo, Liedson, Nani. Isto é o meu desejo. Obviamente que Queiroz tem ideias diferentes. Beto é o melhor guarda-redes português, mas já sei que a aposta vai incidir em Eduardo. Pepe, se recuperar a 100%, será colocado a médio-defensivo (entrando Bruno Alves para o centro da defesa), o que constitiu um erro crasso, pois perde-se um central de eleição e sacrifica-se Pedro Mendes, que tem as características ideais para aquela posição, ao contrário do luso-brasileiro. Simão e Duda deverão ser titulares em detrimento de Nani e Coentrão. Independentemente disto, estou com o seleccionador e desejo muito sucesso à nossa equipa nesta aventura.

4. Zanetti, Cambiasso, Lucho González, Aimar, Lisandro, Saviola. Estes nomes são nada mais, nada menos, que alguns dos excluídos da convocatória da Argentina para o Mundial'2010, por decisão do seleccionador Diego Maradona. Acho uma patetice alguns destes jogadores ficarem de fora, nomeadamente Zanetti, Cambiasso e Lucho; mas isto vem mostrar quão forte é a 'alviceleste' em termos individuais. Arrisco-me a dizer que, talvez à excepção de Aimar - existe Deco -, todos eles seriam titulares na selecção portuguesa! Simplesmente impressionante.

5. José Mourinho calou a boca, mais uma vez, aos seus detractores, ganhando tudo o que havia para ganhar nesta temporada ao serviço do Inter. A cereja no topo do bolo foi a conquista da Liga dos Campeões em Madrid, algo que o clube interista já não saboreava há mais de 4 décadas. Mourinho é assim: chega a um clube, faz o seu trabalho fiel àquilo em que acredita e, no fim, vence, deixando os críticos (ou desestabilizadores, como ele os apelidou) a falar sozinhos. No FC Porto, ganhou tudo em dois anos. No Chelsea, que apenas havia conquistado uma Premier League em toda a sua história, venceu duas em dois anos. No Inter, manteve a hegemonia interna e conquistou a Champions 45 anos depois. Agora, a caminho do Real Madrid, prepara-se para dizimar o domínio do Barcelona de Guardiola e marcar uma época em Espanha. Caminha a passos largos para se converter no melhor treinador da história do futebol!

6. Será um desafio tremendo para José Mourinho tentar derrotar aquela que é unanimemente considerada como a melhor equipa do mundo e a que pratica o futebol esteticamente mais fantástico de sempre (não, não estou a exagerar). Será igualmente aliciante para os portugueses ver Mourinho a comandar Ronaldo. Estou em pulgas para ver a equipa que o 'Special One' vai montar, sabendo que deverá actuar em 4-3-3, como normalmente sucede no seu primeiro ano num clube. E não, não estou a ver Dí Maria ou David Luíz a encaixarem numa equipa desta envergadura para serem titulares, muito menos por 40 M€ cada um. Aguardemos pelas contratações 'merengues' para se poderem então traçar alguns cenários.

7. O Benfica sagrou-se justamente campeão nacional 2009-10. Apesar de algumas jogadas de bastidores pouco abonatórias para quem passou os últimos anos, hipocritamente, a apregoar a verdade desportiva e a desvalorizar a competência e o mérito dos triunfos do FC Porto, não há dúvida que a turma benfiquista foi a mais forte e a que melhor futebol praticou. Jorge Jesus foi o principal obreiro deste título, além de um lote de grandes jogadores, com Saviola, Ramires, Cardozo, Dí Maria e Javi Garcia à cabeça. Para a próxima temporada, o desafio encarnado parece ser, além da revalidação do título nacional, afirmar o valor da equipa no espaço europeu de elite. A ver vamos se há categoria para isso.

8. Jesualdo Ferreira acabou por sair do FC Porto, algo inevitável na sequência de uma temporada francamente negativa no Dragão. Fui sempre defensor do seu excelente trabalho e não me esqueço dos triunfos que alcançou aos comandos do FC Porto, além das boas carreiras europeias. Apesar de nunca ter granjeado a simpatia da generalidade dos adeptos portistas, o legado de conquistas que deixa jamais lhe poderá ser retirado. Desejo-lhe sorte para o resto da carreira. Para seu substituto quero o jovem e sedento de êxitos André Villas Boas. Nada de brasileiros que pouco sabem sobre futebol português e europeu.

9. 2009-10 foi uma temporada de apatia no FC Porto, a começar na Administração da SAD. Pinto da Costa foi reeleito recentemente para um novo mandato e é urgente que volte a demonstrar vigor e ambição na presidência do FC Porto. O Benfica será um adversário muito forte em 2010-11, ao qual será necessário fazer frente. Adequação na escolha do treinador e maior critério na política de contratações é aquilo que se exige. Chega de contentores de qualidade duvidosa vindos da América do Sul, que pouco acrescentam à equipa e vão minando as finanças do clube aos poucos.

10. Para a posteridade, fica aqui, em 4-4-2 losango, o meu onze ideal da Liga Sagres 2009-10 (segunda opção entre parênteses): Nilson (Eduardo); Rúben Amorim (João Pereira), David Luíz (Luisão), Rodríguez (Moisés), Álvaro Pereira (Fábio Coentrão); Javi Garcia (Fernando), Rúben Micael (Ramires), Dí Maria (Hugo Viana), Nuno Assis (Mossoró); Saviola (Liedson), Falcao (Cardozo). Treinador: Jorge Jesus (Domingos Paciência). MVP: Saviola (Falcao).

12 comentários:

pedro campilho disse...

Sim senhor , tás aqui um escritor ao nivel do freitas lobo ! um espetaculo diria eu!

abr e continua ai as escrituras .. vemo-nos na praia !

Filipe Soares disse...

1 e 2. Aposto na Espanha, é a melhor equipa. Portugal se passar o grupo já se pode dar por contente! Torço pela selecção mas não acredito minimamente num brilharete.

3. O meu onze: Eduardo, Paulo Ferreira, Pepe, Bruno Alves, Duda, Pedro Mendes, Raúl Meireles, Deco, Ronaldo, Liedson, Simão.

4. O Maradona andou a fumar umas ervas, só pode!! Foi um deus como jogador, mas como treinador é uma anedota pegada. Zanetti de fora?? Lucho de fora?? Licha de fora??

5. Melhor de sempre, não sei, mas o melhor actualmente, sem dúvida. Mesmo assim, não é líquido que triunfe em Espanha, a oposição do Barcelona mete respeito. Será um duelo gigante.

6. Se o Dí Maria vale 40 milhões, a minha avó é o Jorge Jesus!! O que não se faz para tentar arranjar dinheiro para o clube do regime...

7. Justo era ser o Braga campeão.

8. Jesualdo já vai tarde. Agradeço-lhe os títulos, mas sempre disse que o Porto precisava de um treinador melhor e mais arrojado. Gostava que viesse o Domingos, mas parece que é mesmo o Villas-Boas.

9. Apoiado. Basta de Prediguers, Guarins, Farias e Marianos, para encher os bolsos aos comissionistas. Mais mercado europeu, mais valores seguros.

10. Eduardo (Quim); Maxi Pereira (Fucile), Bruno Alves (Rodriguez), Luisão (David Luíz), Álvaro Pereira (Coentrão); Javi Garcia (Miguel Veloso), Alan (Ramires), Dí Maria (Hugo Viana), Mossoró (Aimar); Cardozo (Saviola), Falcao (Varela). Técnico: Domingos (Jorge Jesus). MVP: Alan.

jefhcardoso disse...

Bruno, apaixonado por futebol, a copa já chegou, o Brasil já estreiou e o que diz de tudo isso?
Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

jefhcardoso disse...

O resultado dessa copa será realmente imprevisivel e com poucos gols.
Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

gerson disse...

E aí Bruno, o que achou do jogo de ontem?
Abraço!

CADERNO DE ESPORTES disse...

Boa Tarde,está afim de trocar de links eu add o link do seu blog e vc add o link do meu blog?ai add me menda um recado eu add tbm.
topa? meu blog >www.blogfutebolbonito.blogspot.com

Jotas disse...

Ena Bruno,folgo muito em ver-te no meu espaço, completamente remodelado e julgo que esteticamente muito mais agradável, embora obviamente o fundo não seja aquele com que mais simpatizas.
O Nome também mudou, julgo que atendendo ao caminho que o blogue levou, o nome é mais indicado que o anterior.

gerson disse...

Grande Bruno, como vão as coisas do outro lado do Atlântico, tudo tranquilo?
Já estás te preparando para vir ao Brasil em 2014? Vê se vem pra gente jogar um futebol!
Quanto ao Walter: sinceramente, é negócio de altíssimo risco.
Quanto à capacidade do Walter, não pode ser menosprezada. Embora ele não seja um atacante rápido, ele é forte, chuta bem e tem habilidade. Não é daqueles tanques de guerra sem qualidade técnica. E tem boa presença de área.
Mas ele precisa de meias que saibam colocar a bola redonda pra ele. Além disso, é importante q ele tenha um companheiro de ataque veloz. No Inter, colocaram ele a jogar com o Alecsandro, q é um centroavante de área, e a coisa não deu certo. O ataque do Inter virou uma nulidade.
Mas digo que é uma aposta de risco não pelo futebol dele, que poderia evoluir muito, mas sim pelo perfil do jogador.
O Walter já criou vários problemas no Inter. Brigou com uma namorada, ficou deprimido e sumiu dos treinos. Foi substituído certa vez e se enfiou dentro de casa. Disse que não queria mais jogar no time. Dizem que às vezes sente falta da família e quer largar tudo(ele é do nordeste e em POA já se sente longe de casa, imagina estando na nossa querida Portugal, ele vai ficar maluco).
Numa dessas polêmicas, em que ele abandonou os treinos e se enfiou dentro de casa, os empresários dele tiveram que fazer de tudo para colocá-lo na linha, e ainda tiveram que intermediar junto ao clube, que estava decidido a afastá-lo de vez.
Já disseram na imprensa q especialistas afirmaram q o Walter tem mentalidade de adolescente, que não tem maturidade para enfrentar a barra que é ser jogador de futebol, principalmente em um time grande.
Tomara que na Europa ele mude. No Inter ele teve todas as chances de estourar. Ele era a estrela da hora na sucessão de grandes atacantes que o Inter vem formando: DAniel Carvalho, Nilmar, RAfael Sóbis, Alexandre Pato, aí seria o Walter(pois o Taison surgiu e desandou) e o próximo é o Marquinhos, cujas lesões atrasaram seu desenvolvimento.
Como o Walter não está correspondendo, é a hora de mandá-lo embora mesmo, ainda mais que Sóbis está de volta.
Abraço!

gerson disse...

Grande Bruno, como vão as coisas do outro lado do Atlântico, tudo tranquilo?
Já estás te preparando para vir ao Brasil em 2014? Vê se vem pra gente jogar um futebol!
Quanto ao Walter: sinceramente, é negócio de altíssimo risco.
Quanto à capacidade do Walter, não pode ser menosprezada. Embora ele não seja um atacante rápido, ele é forte, chuta bem e tem habilidade. Não é daqueles tanques de guerra sem qualidade técnica. E tem boa presença de área.
Mas ele precisa de meias que saibam colocar a bola redonda pra ele. Além disso, é importante q ele tenha um companheiro de ataque veloz. No Inter, colocaram ele a jogar com o Alecsandro, q é um centroavante de área, e a coisa não deu certo. O ataque do Inter virou uma nulidade.
Mas digo que é uma aposta de risco não pelo futebol dele, que poderia evoluir muito, mas sim pelo perfil do jogador.
O Walter já criou vários problemas no Inter. Brigou com uma namorada, ficou deprimido e sumiu dos treinos. Foi substituído certa vez e se enfiou dentro de casa. Disse que não queria mais jogar no time. Dizem que às vezes sente falta da família e quer largar tudo(ele é do nordeste e em POA já se sente longe de casa, imagina estando na nossa querida Portugal, ele vai ficar maluco).
Numa dessas polêmicas, em que ele abandonou os treinos e se enfiou dentro de casa, os empresários dele tiveram que fazer de tudo para colocá-lo na linha, e ainda tiveram que intermediar junto ao clube, que estava decidido a afastá-lo de vez.
Já disseram na imprensa q especialistas afirmaram q o Walter tem mentalidade de adolescente, que não tem maturidade para enfrentar a barra que é ser jogador de futebol, principalmente em um time grande.
Tomara que na Europa ele mude. No Inter ele teve todas as chances de estourar. Ele era a estrela da hora na sucessão de grandes atacantes que o Inter vem formando: DAniel Carvalho, Nilmar, RAfael Sóbis, Alexandre Pato, aí seria o Walter(pois o Taison surgiu e desandou) e o próximo é o Marquinhos, cujas lesões atrasaram seu desenvolvimento.
Como o Walter não está correspondendo, é a hora de mandá-lo embora mesmo, ainda mais que Sóbis está de volta.
Abraço!

gerson disse...

Bruno, olha essa: http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-inter,2980074,Alecsandro-critica-Walter-e-outros-jogadores-deslumbrados.html

joven disse...

beautiful blog..pls visit mine and be a follower.. thanks and God bless..

http://forlots.blogspot.com/

Jotas disse...

Caro Bruno folgo me ver-te na Catedral, é que a época passada não passaste por lá.
Mas sabes, é que ñão é qualquer um que pode ser benfiquista, no Benfica, temos nível, não nos preocupamos nem vivemos obcecados pelos outros, sabemos perder e sabemos ganhar e nãom usamos linguagem ordinária e ofensiva aos adversários como os dirigentes do teu clube. É umam maneira de estar no futebol muito diferente da do clube que cresceu e ganhou hegemonia com base no clima de guerrilha, com agressões a todas as vozes que se levantavam contra, com prostituição, recebendo árbitros em casa, pagando-lhes viagens e tantas e tantas outras coisas.
Inclusive, para quem fala em tuneis, é bom não esquecer quem foram os grandes pioneiros de autênticos climas de terror do mais famoso de todos, o das Antas.
Portanto, eu como benfiquista, tenho a vantagem de não me rever nesse tipo de atitudes e comportamentos, tenho a capacidade de pensar por mim e não embarcar em discursos impostos por uma direcção que mostra dotes de ordinária.