terça-feira, 25 de dezembro de 2007

A QUESTÃO PORTISTA


Com a chegada da altura natalícia e respectiva paragem nas competições futebolísticas, para os clubes é tempo de balanço, de olhar para trás, analisar o que foi feito e tirar as devidas ilações com vista ao futuro, no sentido de atacar 2008 de forma consistente e frutífera.

O FC Porto chega a esta fase, como vem sendo hábito, na melhor condição dos três grandes emblemas do futebol português. Não obstante a perda da Supertaça e a eliminação da Taça da Liga, lidera a liga doméstica de forma folgada, dispondo de 7 pontos de vantagem sobre o Benfica e 9 sobre o Sporting. Conseguiu ainda o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões (classificando-se em primeiro lugar do grupo), onde irá defrontar os alemães do Schalke 04, tendo portanto boas hipóteses de passagem aos 'quartos'.

A recente derrota, na Choupana, frente ao Nacional, veio, porém, esfriar um pouco os ânimos no Dragão e dar algum alento aos directos rivais. Bem vivo na memória encontra-se ainda o descalabro portista pós-Natal da temporada passada, em que a considerável vantagem pontual foi dizimada progressivamente e obrigou os 'dragões' a festejarem o título com o credo na boca. Após a quebra de invencibilidade em terras madeirenses, Jesualdo Ferreira voltou a receber algumas críticas de diversos quadrantes da massa azul e branca - como é regra a cada derrota - e a qualidade da totalidade do plantel foi posta em causa. Para muitos, resulta claro que a diferença entre o onze titular e o restante elenco é substancial, factor que poderá gerar alguns dissabores quando o calendário começar a apertar e o cansaço a acumular-se nos elementos nucleares da equipa.

A minha opinião é que o trabalho de Jesualdo Ferreira não poderá, por enquanto, ser colocado em cheque. Os resultados são o dado mais relevante no futebol de alta competição e esses falam pelo próprio. No entanto, não deixo de reconhecer que me intriga a sistemática utilização dos mesmos jogadores, algo que penso não ser benéfico para a equipa, quer em termos de gestão de esforço, quer a nível da motivação colectiva. E aqui há dois cenários possíveis que importa estudar: ou Jesualdo erra ao não proceder a uma maior rotatividade do plantel, ou o próprio plantel não é suficientemente credível para que tal possa ser feito. Das duas uma.

E aqui é que está o cerne da questão. O técnico portista faz aquilo que eu faria. Dos reforços contratados, pese embora a qualidade visível em alguns como Stepanov (apesar dos erros cometidos) ou Bolatti, nenhum mostrou ainda credenciais para poder jogar num clube com tamanha exigência. Seria rentável para o FC Porto que o plantel fosse melhor aproveitado, mas a verdade é que jogadores como Lino, Leandro Lima, Mariano González ou Farías, sempre que actuaram, desiludiram em toda a linha e não se mostraram alternativas válidas (pelo menos, até ao momento). Como também salta à vista que unidades como Cech, João Paulo ou Postiga (para grande tristeza minha, pois admiro o talento do internacional português) não estão à altura dos seus concorrentes pela posição. Daqui resulta que Jesualdo, em nome dos superiores interesses da equipa, praticamente é obrigado a repetir o onze jogo após jogo, sob pena de acontecerem surpresas como em Fátima. Aliás, à derrota com o Nacional não serão totalmente alheias as ausências simultâneas dos dois extremos titulares, Quaresma e Tarik.

Em face destas circunstâncias, julgo ser recomendável, no mínimo, a contratação de 2/3 reforços já na reabertura do mercado, em Janeiro, no sentido de dotar a equipa de maior equilíbrio e homegeneidade no seio do seu plantel. Até porque jogar em três frentes (1ª Liga, Taça e Champions) com resultados satisfatórios implica a existência de profundidade de banco, sendo que satisfatório nunca será menos que ganhar as duas provas internas e chegar, na pior das hipóteses, aos quartos-de-final da liga milionária. Se a SAD portista estiver para aí virada, julgo que as prioridades deveriam ser um médio transportador para concorrer com Raúl Meireles, um médio-ofensivo para colmatar a imaturidade de Leandro Lima e um extremo, salvaguardando a perda de Tarik durante o mês da CAN'2008. Por outro lado, também reconheço que Jesualdo Ferreira deverá apostar mais em Adriano e Kazmierczak, por exemplo, e dar igualmente mais oportunidades ao argentino Farías, pois não é possível que um avançado de 4 milhões de euros valha tão pouco como aquilo que mostrou nas poucas vezes que jogou.

Estamos perante um daqueles casos típicos em que o treinador faz a omoleta com os ovos que tem. Com um onze forte, superior ao de todos os outros clubes nacionais, colocou a equipa na liderança folgada e qualificou-a para a fase decisiva da Champions. Muitos dirão que não fez mais que a sua obrigação e, em certa medida, até estou de acordo, não lhe retirando com isto o devido mérito. Agora, para a segunda metade da temporada, incomparavelmente mais exigente e desgastante, se o objectivo é exigir vitórias atrás de vitórias, convém que a equipa seja melhorada em lugares específicos, para que a tal gestão possa ser efectuada sem melindrar a produção colectiva. Ou então, que os que chegaram no defeso mostrem uma cara que até agora nos é completamente desconhecida. Não entro na generalidade das críticas que, a cada resultado menos conseguido, responsabilizam Jesualdo Ferreira, falando recorrentemente em pouco rasgo no banco, opções erradas, fraco espírito de liderança e insuficiente capacidade motivacional. Evitar a queda da época transacta não depende apenas dele, mas de todos dentro do clube, a começar pelo cimo da pirâmide...

18 comentários:

Paulo Pereira disse...

Bruno,

Mais uma excelente análise, tocando nos pontos fortes e fracos da equipa. Efectivamente, está bem à vista, este será um caso em que o cozinheiro só faz a refeição com os ingredientes de k dispõe. Os "reforços" trazidos na pré-temporada não parecem, para já, ser mais-valias, algo de k o Porto necessitará a breve prazo...

Aos oitavos da Champions, junta-se uma 2ª volta com saídas ao Funchal, Guimarães, Bessa, Alvalade, Belém, Setúbal, sendo o grau de dificuldade tremendo. Por isso, e pela perda de Tarik para a CAN, o reforço prioritário será um ala, mas com qualidade, k pegue de estaca, senão o Porto corre o sério risco de ficar manco. E o problema é, onde comprá-lo? Ou numa equipa ausente das competições europeias, ou no mercado sul-americano, para o reforço poder jogar esses oitavos da Champions, de extraordinária importância...

Qt ao consumo interno, a almofada dos 7 pontos de avanço dará, estou certo, para vencer o TRI, pese a escorregadela na Madeira.

Eu até propunha o regresso de Ibson, mas o médio já demonstrou vontade em continuar no Flamengo até Junho (foi eleito o melhor médio do Brasileirão)e Jesualdo não é muito apreciador das qualidades do brasileiro. Assim sendo, temos k abrir os cordões à bolsa e esperar que os golos, até agora quase da exclusiva responsabilidade de Lisandro, comecem a ser marcados por outros. Nesse aspecto, temos tido alguma sorte, pois Alfio Basile parece andar algo mal informado, não chamando à Selecção das Pampas os nossos argentinos...

Abraço,

Paulo Pereira disse...

Por falar em médios ofensivos, Luka Modric, do Croácia Zagreb, capaz de fazer o lado direito e esquerdo, com igual qualidade, jogando ainda como médio centro e ofensivo. Dizem os entendidos k será uma das futuras estrelas europeias. E, pergunto eu, pk não no Porto?

Bruno Pinto disse...

Paulo,

Confesso que nunca vi o Modric jogar mas se, com 22 anos, já é a estrela do maior clube croata e um habitual na Selecção A do seu país, é porque deve mesmo ter muita qualidade. O problema parece ser o facto de já ter vários colossos europeus à perna, com o consequente aumento exponencial do seu preço.
Mas também já estou como tu. A contratar, que seja para fazer a diferença e entrar de imediato nas opções válidas. Se fôr para segunda escolha não vale a pena, mais vale estar quieto. Prefiro que se gaste mais dinheiro num valor seguro, que gastar menos numa incógnita. Vamos ver... O falado Belluschi também me parecia uma boa escolha. Tenho uma fezada neste argentino...

Paulo Pereira disse...

Bruno,

O Belluschi parece-me outro Lucho...
E lá volto eu à base de dados do FM. Jogando no Manchester United, os olheiros do clube aconselham a contratação. Está tudo dito qt à qualidade do jogador e ao que se espera dele...

Agora, se na realidade ele se adaptaria, isso já é outra história. Mas estou como tu. Tenho uma fezada nele...Seria uma mais-valia, podendo jogar na Champs...

Abraço,

Ruben disse...

Não acho que o Porto precise de reforços, precisa é de um treinador que perceba do assunto.

Ursula disse...

olá
obrigada por visitar meu blog :)

o teu tá mt bom, fiquei sorprendida
parabéns!

Filipe Soares disse...

Concordo que o Porto precisa de reforços, um extremo e um médio, mas também acho que o Jesualdo podia e devia aproveitar melhor alguns jogadores (Leandro Lima, Adriano, Edgar). Mas não, joga sempre com os mesmos e lança sempre os mesmos (Mariano, Postiga, Bolatti), que nada têm feito de positivo. Os resultados falam por Jesualdo, é verdade e ainda bem que assim é, mas ele podia ser um pouco mais competente na gestão do plantel.

Bruno Pinto disse...

Eu acho que é uma situação bastante complexa. Sou apologista de uma gestão equilibrada do plantel, em que se trocam 1/2 jogadores de jogo para jogo, mas isso só é possível se o conjunto de jogadores fôr suficientemente profundo, digamos.

A verdade é que o Jesualdo é preso por ter cão e preso por não ter. Se não roda jogadores, diz-se que está a sobrecarregar os titulares e a fazer má gestão de recursos. Se roda e a coisa corre mal, diz-se que inventa e tem opções erradas. Não se pode criticar por criticar, de forma fácil. O Lino já se percebeu que não tem lugar neste clube. O Leandro Lima até já teve as suas oportunidades e desiludiu, precisa de tempo. O Mariano até agora só desiludiu. O Farías praticamente não jogou, mas quantos de nós se arriscariam a tirar o Lisandro da posição de avançado? O Cech é muito inferior ao Fucile, o João Paulo também em relação ao P.Emanuel e ao Stepanov. O Bolatti até agrada, mas o Assunção é impressionante, é complicado tirá-lo da equipa nem que seja só um jogo.

Pá, talvez o Kaz e o Adriano pudessem jogar mais tempo, mas são opções e não é certo que as nossas ideias sejam melhores que as de Jesualdo. O FC Porto está numa situação que, no início da época, poucos acreditariam que pudesse estar e o certo é que a tal gestão é mais necessária é a partir de agora, em que a competição e os jogos começam a apertar. Por isso é que eu acho que uns reforços seriam benéficos, mas daqueles que possam competir imediatamente para jogar.

Filipe Soares disse...

Não foi crítica fácil, disse a realidade. Acabo por concordar contigo, deve-se trocar 1 ou 2 jogadores de um jogo para o outro e não é isso que ele faz. E eu acho que ele até tem plantel para o fazer. Mas não. Jogam sempre os mesmos onze, entram sempre os mesmos suplentes e depois num jogo decide trocar 5 ou 6 em nome da rotatividade. E o que acontece? Perdemos em Fátima, levámos 4 em Liverpool e em Chaves até vencemos mas aquilo esteve negro... Não é assim que se faz a gestão de um plantel.

Portista anónimo disse...

E se o Porto fosse buscar o Manuel Fernandes ao Valência? Era dois em um... ganhávamos um grande médio e dávamos um grande melão aos lampiões. Senão o Pinto da Costa que abra os olhos. Maniche, Tiago, Pedro Mendes, estão mesmo à mão de semear. No caso do Tiago, nem que seja um emprestimozito.

quintarantino disse...

Tiago era capaz de ser uma boa ideia.

No resto, o Bruno disse quase tudo. Mas temo que hajam ali mais problemas. A atitude do Bosingwa no jogo contra o Nacional náo augura nada de bom se for para manter. E, mais uma vez, Helton meteu água...

quintarantino disse...

Venho aqui propositadamente para desejar um Próspero Ano Novo. Em meu nome pessoal e no do NOTAS SOLTAS, IDEIAS TONTAS.

bio disse...

sou uma apreciadora de futebol e uma adepta do porto...
bom sete pontos de avanço dao algum conforto é verdade mas convem nao esquecer que na epoca anterior tambem existia uma vantagem alargada no final da primeira volta que se perdeu num apice po erros alguns deles infantis... quanto a contrataçoes... sim talvez se bem que alguns dos jogadores poderiam ter outro tipo de aproveitamento se o professor jesualdo ferreira nao fizesse sempre as mesmas substituiçoes em todos os jogos... tenho a certeza que o leandro lima tem um potencial tremendo que nao esta a ser aproveitado... percebo que é preciso manter o equilibrio da equipa mas uma oportunidade vale sempre a pena...

aproveito para dar os parabens pelo blog... excelentes análises

Tiago R Cardoso disse...

Venho lhe desejar um Feliz Ano de 2008, que seja o realizar de todos os seus desejos.

Tiago

quintarantino disse...

Bruno, venho cá desejar que este ano te corra de feição. E, já agora, ao nosso clube do coração!

Anónimo disse...

Caro Amigo Portista

Represento o Portal FCPorto.PlanetaPortugal.com e venho contactá-lo com o seguinte objectivo.

Nós iniciámos a nossa actividade na Internet em 24 de Setembro de este ano. O nosso Portal entre os vários conteúdos vive através dos Conteúdos de Fórum na sua grande maioria. Entre outro tipo de Conteúdos como, Artigos de Opinião e Resumo de Jogo temos também um Jogo Online onde todos podem participar que têm sido um enorme sucesso. Quando iniciámos tínhamos algumas metas “modestas” em termos de audiência e em poucos dias percebemos que mesmo sendo todos do mesmo Clube a maioria dos sites existentes vêm num site Portista um concorrente e não um futuro parceiro, amigo ou colega.

Concluímos rapidamente que a ajuda intersites, sejam eles Fóruns ou Blogs é muito baixa.

Com muito trabalho, esforço e dedicação aconteceu que as nossas expectativas de audiências foram arrasadoramente ultrapassadas estando já com mais de 680 utilizadores registados e uma média de 100 visitantes diários. Isto tudo em apenas 3 meses e continuando a crescer a um ritmo muito rápido.

Isto levou-nos a olhar para trás e perceber que tivemos muita dificuldade em receber apoios de divulgação mas que ao fim de três meses, não só já não temos essa necessidade como podemos nós agora ajudar. No fundo somos todos Portistas, no fundo o sucesso do seu Blog é sucesso do nosso FCPorto também.

Assim criámos um Fórum Exclusivo para divulgação de Casas,Filiais e Blogs do FCPorto.
Neste Fórum no caso dos Blogs deverão iniciar um Tópico com uma apresentação explícita sobre o tipo de conteúdo que vai ser encontrado no blog de modo a que o nosso utilizador saiba o que vai encontrar.

O Blogueiro em questão, poderá dar continuidade ao Tópico apresentando continuamente parte das suas publicações de modo a que o nosso utilizador se sinta atraído a ir ler o resto do artigo no próprio Blog.
 
Esta é a nossa forma de podermos ajudar na divulgação de outros Blogs com quem queremos manter grandes relações de Amizade e actualmente até já temos acordadas algumas parcerias  de conteúdos com alguns Blogueiros.
Podemos ser todos uma grande equipa e não um conjunto de sites a tentar ver quem consegue mais audiências.

Extra este ponto estamos também a desenvolver conteúdos para oferecer aos nossos parceiros como é o caso de um quadro de Cotações FCPorto SAD que está já disponível
 
Assim fica feito o Convite para vir ao nosso site http://fcporto.planetaportugal.com ,registar-se e dirigir-se ao Fórum Casas Filiais & Blogs para criar a sua apresentação de modo que os nossos utilizadores possam vos visitar.
Não deixe de ler o Post “Casas, Filiais & Blogs – Regras” onde poderá de um modo simples e rápido perceber o que deve e o que não pode fazer de maneira que o seu post seja explícito.

Convidamos também neste email a realizar a troca de links entre sites para o qual dispomos de página própria.

Com os melhores Cumprimentos

O Moderador
http://fcporto.planetaportugal.com
moderador@fcporto.planetaportugal.com

Pedro Barata disse...

Venho por este meio, desejar-te um feliz 2008, Bruno. Tudo de bom.
Saudações desportivas do Rola a Bola (WWW.ROLA-BOLA.BLOGSPOT.COM)

Tiago Araújo disse...

Mais uma excelente análise, tocando nos pontos fortes e fracos da equipa. Efectivamente, está bem à vista, este será um caso em que o cozinheiro só faz a refeição com os ingredientes de k dispõe. Os "reforços" trazidos na pré-temporada não parecem, para já, ser mais-valias, algo de k o Porto necessitará a breve prazo...