terça-feira, 30 de dezembro de 2008

2008 EM REVISTA... de A a Z


Alex Ferguson: Foi o treinador mais bem sucedido do ano, dando continuidade a uma carreira de sonho e demonstrando que continua na elite dos técnicos mundiais. Conquistou a Liga dos Campeões, a Premier League e o Mundial de Clubes, além da Supertaça Inglesa. Coisa pouca!

Beto: Realizou um magnífico trabalho no ano que agora finda, defendendo a baliza do Leixões. Na minha opinião, é o melhor guarda-redes português da actualidade, revelando qualidades mais que suficientes para poder chegar bem longe na carreira. Mais tarde ou mais cedo, chegará à Selecção Nacional e a um grande do nosso futebol. Veremos qual terá a inteligência de o agarrar.

Cristiano Ronaldo: Melhor jogador do mundo de 2008. Vencedor e melhor marcador da Liga dos Campeões, vencedor e melhor marcador da Premier League, ganhou também o Mundial de Clubes e a Supertaça Inglesa. Arrebatou a Bota de Ouro e a Bola de Ouro e o FIFA World Player vem a caminho. Sendo um extremo, atingiu a impressionante soma de 42 golos. Todas as distinções individuais possíveis e imaginárias, Ronaldo logrou alcançá-las. Só o fraco Euro'2008 ao serviço de Portugal manchou um ano simplesmente arrebatador. Sem palavras. Melhor do mundo!

David Villa: Maravilhoso avançado, sagrou-se campeão europeu de selecções e efectuou uma temporada notável com a camisola do Valência. Os colossos europeus andam todos na sua peugada. Capacidade técnica, velocidade de execução e apetência goleadora fazem de Villa um dos melhores do planeta.

Espanha: Finalmente sagrou-se campeã europeia, 44 anos após o seu primeiro e, até então, único título sénior. Com o velho Luís Aragonés aos comandos, a selecção espanhola foi a equipa mais forte presente nos relvados da Áustria e Suíça, não dando grandes hipóteses à concorrência e arrebatando o ceptro de forma inteiramente merecida. O futebol que praticou chegou a ser soberbo.

FC Porto: Foi novamente e sem grande surpresa a melhor equipa portuguesa do ano. Campeão em 2007-08, qualificou-se ainda para os 'oitavos' da Champions e na liga portuguesa desta temporada segue a apenas dois pontos do líder. Ganhar é o único verbo que o FC Porto de Jesualdo Ferreira parece saber conjugar, não obstante alguns momentos difíceis que atravessou.

Guardiola: Iniciou na presente temporada a sua carreira de treinador principal de alto nível ao serviço do Barcelona e tem feito um trajecto fulgurante. Lidera a liga espanhola de modo folgado e passeou na Champions, colocando a sua equipa a praticar o melhor futebol da Europa. Foi um '6' de excepção e, enquanto treinador, não traiu a concepção de futebol que sempre exibiu como jogador. Grande Pep.

Hulk: Chegou ao FC Porto envolto em interrogações, mas já as dissipou. Mesmo ainda imaturo, tem revelado qualidades extraordinárias e raras, tendo-se já constituído como uma das principais revelações da presente época doméstica. Promete continuar a dinamitar as defesas contrárias, servindo-se da sua capacidade de explosão, velocidade, técnica e poder de fogo.

Ibrahimovic: É o melhor avançado-centro do mundo e fez um ano admirável ao serviço do Inter. A sua capacidade técnica é algo fora do normal e o futebol nos seus pés ganha outra dimensão. Marca golos em catadupa, alguns deles de primorosa execução. Mourinho disse recentemente que era melhor que Cristiano Ronaldo. Não é. Mas não fica muito longe.

José Mourinho: O futebol já sentia falta do melhor treinador do mundo. É um mestre do banco, do treino, da liderança e da gestão de recursos humanos. Voltou ao activo pela porta grande do poderoso Inter e, em Itália, tem sido igual a si próprio: frontal, polémico, vencedor. Lidera a liga italiana confortavelmente e defrontará o Manchester United nos oitavos-de-final da Champions. O futebol agradece a sua presença.

Kun Aguero: O seu talento é incomensurável e caminha a passos largos para o topo mundial. Foi o jogador que mais brilhou na carreira sustentada do Atlético Madrid, tanto na liga espanhola como na Champions. Confesso-me um fã incondiconal da qualidade e do estilo deste avançado argentino, genro do inigualável Diego Armando Maradona.

Lisandro: Foi o melhor jogador do ano no futebol português. Melhor marcador da liga de 2007-08 com 24 golos, o avançado do FC Porto alia a qualidade insuspeita ao espírito de sacrifício e fúria de vencer. É de jogadores desta categoria que o nosso futebol precisa. É um dos ídolos dos adeptos portistas e em 2008 reforçou esse estatuto.

Messi: Jogador de talento ímpar, o argentino andou praticamente com o Barcelona às costas. Foi o jogador que mais brilhou em 2008 a seguir a Cristiano Ronaldo, mas faltaram-lhe os títulos colectivos. No entanto, ninguém duvida da sua capacidade e, tarde ou cedo, chegará também a melhor do mundo.

Nou Camp: Estádio mítico e imponente, assitiu, desde o início desta época, aos melhores espectáculos futebolísticos desde há alguns anos. Xavi, Iniesta, Henry, Eto'o e Messi são apenas alguns dos que têm passeado a sua classe pelo relvado de Nou Camp, para gáudio dos adeptos catalães. 2008 foi um bom ano para um dos lugares de culto do futebol mundial.

Old Trafford: Continuando nos estádios, o 'Teatro dos Sonhos' também não poderia ser esquecido. É a casa do campeão europeu e melhor clube de 2008 e foi lá, maioritariamente, que os adeptos do Manchester United puderam contemplar as obras de arte de Cristiano Ronaldo e as qualidades de outras estrelas como Rooney, Berbatov, Rio Ferdinand, Anderson ou Carrick.

Pablo Aimar: Foi indiscutivelmente um dos nomes mais falados do ano no futebol português. Jogador de grande valor, chegou ao Benfica sob enorme expectativa, mas ainda não conseguiu justificá-la por completo. Teve algumas acções esporádicas de refinado talento, mas a sua débil condição física e a desadequação do sistema de Quique Flores às suas características, não o deixaram afirmar-se. Esperemos por 2009.

Queiroz: Chegou à Selecção Nacional para substituir Luíz Felipe Scolari após o Euro'2008, numa escolha da FPF que me pareceu em cheio. No entanto, as coisas não estão a correr nada bem e Portugal, já habituado aos grandes palcos, está em sérias dificuldades na qualificação para o Mundial'2010. As críticas ao seu trabalho têm sido ferozes, mas continuo a acreditar que é o homem certo para liderar a selecção portuguesa. Não esquecer as grandes conquistas de 2008 enquanto adjunto do Manchester United.

Reyes: Grande promessa do futebol espanhol, foi contratado pelo Benfica, após um certo declínio na carreira. É um extremo de óptimos recursos e o futebol nacional agradece a presença de executantes deste calibre. É um dos melhores da liga e foi um dos que mais contribuiu para o actual primeiro lugar benfiquista.

Scolari: Nem sempre pelas melhores razões, foi uma das grandes figuras do ano, não só do futebol cá do burgo, como também lá fora. Na Selecção Nacional, ficou bastante aquém do esperado no Euro'2008 e a forma pouco digna como decidiu sair não abonou nada a seu favor. Rumou ao Chelsea e está na luta pelo título, mas a sua vida em Inglaterra não tem sido nada fácil. 2009 irá esclarecer posições e situações.

Torres: Um ano em grande para o atacante espanhol. Campeão europeu pela Espanha e grande destaque do Liverpool pelo número de golos apontados, confirmou-se como um dos melhores avançados da actualidade.

United: A turma de Manchester, como já referi, foi a melhor de 2008, conquistando os troféus mais importantes. Com Ronaldo a liderar, foi a principal força futebolística de 2008, com o seu habitual poderio ofensivo e estilo espectacular. Campeão inglês, europeu e mundial. E basta!

Vukcevic: Outra das grandes figuras do futebol tuga em 2008, embora nem sempre pelas melhores razões. É um dos melhores jogadores da liga portuguesa, tem talento para dar e vender e potencial para ser uma vedeta à escala internacional. Porém, a sua personalidade complicada e os problemas que teve com Paulo Bento, prejudicaram largamente a sua evolução e afirmação. Espera-se que em 2009 se concentre no trabalho e que o deixem fazê-lo.

Wesley: O brasileiro foi a cara mais visível do Leixões, grande sensação do presente campeonato. Dotado de excelente compleição física e grandes atributos técnicos, o vagabuando do ataque leixonense apontou, até agora, 7 golos na liga e já se fala em voos mais altos para a sua carreira. Um dos bons valores do nosso futebol, que 2008 projectou para a ribalta.

Xavi: Campeão europeu pela Espanha, o médio catalão foi eleito o melhor jogador do Euro. Dono de infinitas qualidades técnicas, coloca-as invariavelmente ao serviço do colectivo, o que faz dele um dos melhores médios do mundo. É um jogador na linha do seu técnico Guardiola e o ano que agora acaba foi o da sua coroação.

Yebda: O 'trinco' francês aparece aqui porque não encontrei melhor a começar pela letra 'y' e porque foi dos melhores elementos benfiquistas nos primeiros meses da época. Chegou a Portugal completamente desconhecido e surpreendeu muita gente pela positiva. É um jogador que aprecio.

Zenit: Uma das melhores equipas de 2008. Ganhou brilhantemente a Taça UEFA, derrotando o Glasgow Rangers na final, assim como a Supertaça Europeia, impondo-se ao fortíssimo Manchester United. Na Champions não foi tão bem sucedido, mas foi das equipas que melhor futebol praticou no Velho Continente, servindo-se de grandes jogadores como Arshavin, Danny, Pogrebnyak, Denisov ou Zyrianov.

9 comentários:

Jotas disse...

Caro Bruno, em primeiro lugar um óptimo 2009 para ti e para todos os teus, execpto como é óbvio em matéria de futebol.
Quero dizer-te que achei estranho teu último comentário, eu limitei-me a apontar aquelas que na minha opinião, são as maiores lacunas nos planteis dos 3 grandes e onde deviam apostar em matéria de reforços
Outra coisa é a minha opinião de sem querer entrar em teorias da conspiração, que até ao momento, o Benfica teve a infelicidade de ser a equipa que mais prejudicada foi em perda de pontos por erros grosseiros de arbitragem, mas também sempre afirmei nos meus posts, que uma equipa que quer ser campeã, tem necessariamente de ser mais regular e demonstrar mais ambição em campo, embora para se ser campeão,também se tem de ganhar jogando algumas vezes mal e tem sido em alturas que se joga mal, que o Benfica foi impedido de ganhar, sabes bem em que jogos, por isso nem te vou descrever quais.

Jotas disse...

No teu A a Z, concordo com muitas coisas que dizes, embora tenha de haver sempre reservas em algumas delas, como no caso de Beto, o quel tem demonstrado qualidades, mas como sabes, defender a baliza de um grade é muito mais complicado, porque das pocas vezes que tem de se intervir, não se poe falhar.
Beto foi dispensado do Sporting, andou por vários clubes sem se impôr, estando apenas a sobressair esta época, o que pode querer dizer que atravessa apenas um grande momento de forma e nada mais.

Vítor disse...

Um excelente post este! Muito bom!
E já agora,um óptimo 2009 Bruno!

Bruno Pinto disse...

Vítor,

Obrigado e um grande ano também para ti. Vamos ver se consigo fazer mais posts, já que de 2007 para 2008 tive uma redução abrupta. Falta de tempo aliada a alguma falta de vontade...

Daniel Leite disse...

Estou diante de uma excelente recapitulação de 2008! Passando por todo o alfabeto, fiquei bastante satisfeito com algumas constatações. Primeiramente, é bom saber que Hulk, um ilustre desconhecido no Brasil, tem jogado de maneira brilhante pelo Porto - inclusive, li o teu artigo "Hulk: Força H", que esclareceu algumas das minhas dúvidas a respeito deste atacante.

Também é interessante ver Reyes recuperando a boa forma. Quando, tão jovem, saiu do Sevilla para o Arsenal, todos esperavam dele grandes coisas, o que não se concretizou. Pelo menos, agora no Benfica, o espanhol parece ter voltado aos bons momentos.

Outra grande surpresa foi Guardiola. O elenco do Barcelona para 2008/09 está claramente melhor, mas, sinceramente, não esperava de Pep toda esta desenvoltura no comando técnico. Vai vencer a Liga facilmente. Na Europa, tem tudo para chegar a um estágio bastante avançado.

Um ótimo 2009, Bruno!

Até mais!

Filipe Soares disse...

Há algumas escolhas que são praticamente indiscutíveis, outras não concordo de todo.

Ferguson, Cristiano Ronaldo, Espanha, Porto, Ibra, Messi, Xavi ou Zenit não merecem contestação. O que fizeram em 2008 dispensa mais comentários.

Mas há alguns que são mais discutíveis. Beto, por exemplo, está a fazer uma época boa, mas nada de extraordinário. Acho exagerado dizeres que é o melhor redes português. Guardiola está, para já, na mó de cima, mas vai ter de provar muita coisa ainda. Mourinho está na liderança do Calcio, mas se não estivesse é que era de admirar. O grande desafio é a Liga dos Campeões e aí não vai ser fácil. Aliás, a fase de grupos do Inter foi tremida. Queiroz foi um flop. Vukcevic embirrou mais do que jogou. Yebda é mediano. Enfim, cada cabeça, sua sentença.

planetaportugal disse...

Caros Amigos

O FC Porto PlanetaPortugal vêm convidar-vos, a todos, para participarem numa nova funcionalidade que acabamos de inaugurar.
Criámos várias Colunas Temáticas no nosso Portal onde todos os Portistas podem inscrever os seus artigos podendo usar como recurso,além de texto, imagens e video.
Para inserirem os vossos artigos deverão clicar em "Publica aqui o teu artigo que está do lado direito em http://fcporto.planetaportugal.com
Para tal basta registarem-se no nosso portal para terem acesso à consola e têm à disposição as seguintes colunas:

O Aselha de Ouro:
Uma coluna que pretende investigar e dar a conhecer aqueles que foram, os jogadores "flop" do Futebol Clube do Porto.

O Olheiro:
Esta coluna pretende tornar cada um de vós num Olheiro espalhado pelo mundo que ajudem a encontrar jogadores válidos para o nosso Clube. O Futebol Clube do Porto irá receber os vossos textos.

Táctica de Bancada:
Aqui poderão colocar os vossos artigos que abordem toda a parte técnica , desde a táctica utilizada pelo nosso treinador, aos métodos de treino, motivação psicológica, desenvolvimento técnico.

Faz-me Rir:
Não podíamos deixar de ter um apontamento justo de Humor. Assim o convite que vos é feito, passa por publicar textos, imagens ou vídeos que espalhem a boa disposição por quem os vai lêr.

O Homem da Nota:
"O Homem da Nota" pretende ser a coluna onde abordaremos todos os aspectos financeiros do Clube. Desde Orçamentos, políticas económicas do clube, passivo etc.

Eu não cabia em mais lado nenhum:
Para generalizar este espaço pretende ser completamente Off-Topic podendo o nosso membro escrever aqui um artigo sobre a formação no nosso clube, outros desportos, arbitragens etc ou podendo mesmo sair do domínio do futebol e podendo falar da crise que assola o mundo inteiro ou aquilo que bem se lembrarem

Estado de Alma:
A Coluna onde o Portista expressa o seu estado emocional relativamente ao FC Porto a cada momento do nosso percurso do campeonato.

Dragãociclopedia:
Este espaço está destinado a criar artigos Históricos sobre o nosso Porto ou jogadores do nosso Clube.

As regras são simples:


1 º - Deverá sempre ser o autor do texto a fazer a publicação do mesmo.

2 º - Se for proprietário de um Blog e quiser publicar aqui um texto que já tenha publicado no seu blog, pode fazê-lo desde que seja o autor do mesmo. Neste caso poderá, se quiser, colocar no fim do texto um link do seu blog informando que o mesmo texto já foi lá publicado também.

3 º - Todos os artigos são alvo de análise por parte dos moderadores de modo a verificar que os mesmos contém os critérios necessários para serem publicados no nosso Portal.

4 º - Todos os artigos publicados no portal terão um imediato link no Fórum onde poderão ser discutidos em âmbito de Fórum.


Esperamos que apreciem esta nova funcionalidade que é feita para todos vós.

Fica um grande abraço

FC Porto PlanetaPortugal

Saulo disse...

Muito bom o texto.
Apesar de um achar o Cristiano Ronaldo muito marrento, ele mereceu mesmo todos esses prêmios porque é um excelente jogador.
E é capaz de ganhar mais para a sua coleção ficar maior.

gerson disse...

Grande Bruno. Ficou excelente e criativo o texto.
Andei sumido por causa das férias. Depois de mais de 30 dias na praia e jogando um bom futebol todos os dias de janeiro voltei para a rotina.
Grande abraço!