sábado, 28 de julho de 2007

PLANTEL E MERCADO (SPORTING)


O Sporting prossegue a sua preparação tendo em vista as competições oficiais que se aproximam, das quais a Supertaça Cândido de Oliveira frente ao FC Porto significará o pontapé de saída. Paulo Bento vai para a sua terceira época - entrou a meio de 2005-06 - no comando técnico leonino, o que lhe permite consolidar as suas ideias e trabalhar na base da continuidade. Escolhido o 4-4-2 como sistema de jogo incontestado, a planificação do plantel é feita partindo desse pressuposto, ou seja, as escolhas dos jogadores são levadas a cabo mediante as posições que o sistema insere. Daí que não espanta um elevado número de centrocampistas e uma total ausência de extremos. Ora vejamos:


Reforços:

- Gladstone: central brasileiro que chega emprestado pelo Cruzeiro por 250 mil euros. Já foi internacional sub-20 pelo 'escrete' e possui alguma notoriedade no seu país. Esta será a sua terceira aventura no futebol europeu, depois de passagens sem grande sucesso por Juventus e Verona. Sem ter um conhecimento aprofundado sobre os seus atributos, estou confiante de que poderá ser uma mais-valia para os 'leões', lutando com Tonel por uma vaga ao lado de Polga.

- Derlei: chega a Alvalade a custo zero, após se ter desvinculado em definitivo do Dínamo Moscovo e depois da péssima passagem pelo Benfica. É uma das incógnitas para esta temporada. Produzir o que produziu no FC Porto é uma tarefa espinhosa e praticamente impossível, mas também ser a nulidade que foi na Luz não será fácil. Por mim, palpita-me que vai surpreender muita gente pela positiva e apagar algumas críticas feitas à sua contratação. De qualquer forma, uma aposta arriscada.

- Izmailov: médio-ofensivo de 24 anos, ficará um ano no Sporting por empréstimo do Lokomotiv Moscovo, a troco de 125 mil euros. É internacional russo, possui uma capacidade técnica acima da média, além de ser muito rápido e combativo. Na minha opinião, foi uma das mais bem conseguidas contratações leoninas e poderá tornar-se numa estrela do futebol português. Para confirmar ao longo da temporada.

- Vukcevic: um dos mais badalados deste defeso. Alegadamente também pretendido pelo FC Porto, acabou por aterrar em Alvalade proveniente dos russos do Saturn. Os 'leões' desembolsaram cerca de 2 milhões de euros para contar com os préstimos deste talentoso médio-ofensivo montenegrino. É um verdadeiro 'playmaker' e, à partida, discutirá o lugar no onze com Romagnoli. Por aquilo que custou e pelas expectativas em seu redor, será um dos que mais cobrança sofrerá por parte da massa adepta verde e branca.

- Stojkovic: uma das melhores aquisições do Sporting. Guarda-redes sérvio de elevada estatura que levou os 'leões' a pagarem 1 milhão de euros ao Nantes. Vi-o pela primeira vez no Europeu sub-21, realizado em Portugal no ano passado, tendo-me parecido um guardião de grande categoria. Chega com a missão de fazer esquecer Ricardo e estou seguro que vai passar no teste com distinção. É titular da selecção principal do seu país.

- Purovic: uma aposta forte dos responsáveis sportinguistas para dotarem o seu ataque de maior poder de fogo. Ponta-de-lança jovem e fisicamente robusto, este montenegrino possibilitou ao Estrela Vermelha um encaixe de 2 milhões de euros. Parece-me ser um jogador de bom nível, embora não o conheça a fundo e, por isso, o seu rendimento é uma incógnita para mim. Brigará com Derlei e Yannick Djaló por um lugar ao lado do indiscutível Liedson.

- Pedro Silva: lateral-direito brasileiro que vem do Corinthians e sem custos para o Sporting. É um jogador que já passou pela Académica e que vem preencher uma lacuna evidente no plantel. O seu concorrente directo será Abel e não creio que terá muitas hipóteses de brilhar, já que se trata de um executante perfeitamente banal para jogar ao mais alto nível.


Saídas:

- Nani: a sua transferência para o Manchester United por 25,5 milhões de euros foi uma das grandes 'bombas' do defeso nacional. Sem dúvida, uma perda importante para o Sporting, que se vê privado de um dos seus elementos mais fantasistas e desequilibradores. Recebi a notícia com surpresa e alguma perplexidade, pois considero um passo demasiado arriscado na carreira de um jovem ainda em fase de crescimento, desportivo mas sobretudo mental. Apesar de ser um desfalque de vulto no plantel de Paulo Bento, foi um negócio fantástico para o emblema de Alvalade, uma vez que 25,5 milhões é uma verba impressionante, quiçá até exagerada para o real valor do médio-ala português.

- Custódio: face à meteórica ascenção de Miguel Veloso, o capitão de equipa na época passada foi relegado para a condição de suplente, sendo quase certo que essa situação se manteria ao longo desta temporada. A solução encontrada foi a venda ao Dínamo Moscovo, num negócio avaliado em 1,8 milhões de euros. Embora nunca tenha sido um jogador consensual entre os adeptos, admiro as qualidades do jovem trinco português, o qual julgo ter categoria mais que suficiente para se impôr na capital russa, num clube, recorde-se, de tão má memória para outros portugueses que por lá passaram.

- Ricardo: mais uma saída surpreendente, pelo menos para mim. Poucos dias depois de ter sido nomeado primeiro capitão de equipa, o guardião titular do Sporting e da Selecção Nacional fez as malas e transferiu-se para o Bétis de Sevilha. Os números envolvidos foram, ao que tudo indica, 2 milhões de euros. Na óptica sportinguista este é claramente um negócio discutível, não só pelo peso do jogador no clube, mas também pelos fracos valores recebidos do clube andaluz. Aqui deve ter falado mais alto a vontade de Ricardo de aproveitar uma das últimas oportunidades de fazer o contrato da sua vida. No entanto, tendo contratado Stojkovic, talvez o Sporting até nem tenha ficado a perder.

- Tello: o chileno inclui-se igualmente no domínio do inesperado. Quando tinha tudo acordado com a direcção verde e branca para a renovação do seu contrato, o lateral-esquerdo não cumpriu a palavra e rumou ao Besiktas, recebendo um salário incomparavelmente superior e sem que o Sporting tivesse recebido um único cêntimo (estava em fim de contrato). Está aí a prova de que, muitas vezes, o dinheiro se sobrepõe à dignidade e carácter humanos. Em termos desportivos, é uma perda considerável, uma vez que vinha de realizar a sua melhor época de sempre no clube, sendo que até agora o seu substituto ainda não foi contratado e nem se sabe se isso acontecerá.

- Miguel Garcia: mais um lateral que saiu sem qualquer compensação financeira para os 'leões', por estar em final de ligação contratual. O seu destino foi o Reggina, da Série A italiana. Falando na vertente meramente futebolística, a sua saída não causa grande mossa na valia colectiva, pois trata-se de um jogador perfeitamente mediano, mas não deixa de ser ingrato ver sair a custo zero um jogador formado nas escolas leoninas e com vários anos de casa.

- Carlos Martins: este é um caso diferente. Senhor de um talento invejável, nunca se conseguiu afirmar na equipa e cedo se percebeu que seria uma carta fora do baralho para 2007-08. Desvinculou-se do Sporting e rumou ao Recreativo Huelva, mantendo os 'leões' 40% do seu passe e salvaguardando os seus interesses numa possível transacção futura. Gosto do futebol de Carlos Martins e penso que tem tudo para vingar neste pequeno clube do futebol espanhol.

- João Alves: sem espaço em Alvalade, em virtude de as suas exibições de leão ao peito terem sido sempre muito fraquinhas, é um caso cuja resolução foi idêntica à anterior: desvinculou-se, seguiu para o Guimarães e o Sporting fica proprietário de 40% do seu passe. Uma perda desportiva insignificante.

- Alecsandro: foi um jogador emprestado pelo Cruzeiro e, face ao seu rendimento intermitente, o Sporting não demonstrou interesse em mantê-lo no plantel, até porque não era um jogador propriamente barato. Ficou mais conhecido por ser cunhado do mágico Deco do que pelas vezes que facturou. Não deixa saudades.

- Bueno: definitivamente o nome tem pouco a ver com este avançado uruguaio. Emprestado pelo Paris SG, pouco ou nada jogou e a saída de Alvalade era o cenário lógico para este caso. Os quatro golos que apontou num só jogo, foram a única coisa positiva que conseguiu produzir. De resto, uma nulidade autêntica, logo não vai fazer falta.

- Caneira: mais um dos titulares que abandona o clube. Finalizada a cedência temporária do Valência, os responsáveis do clube fizeram de tudo para que pudesse permanecer, tal como o próprio desejava. No entanto, o Valência não aceitou prolongar o empréstimo e o Sporting não teve capacidade financeira para adquirir os seus serviços em definitivo. A seguir a Nani, é a saída mais relevante dos 'leões', pois o internacional luso junta qualidade e profissionalismo a uma polivalência fantástica, que lhe permite actuar, com igual eficácia, em todos os lugares da defesa!


Plantel actual (25 jogadores):

Stojkovic, Rui Patrício, Tiago, Abel, Pedro Silva, João Gonçalves, Polga, Tonel, Gladstone, Paulo Renato, Ronny, Miguel Veloso, Paredes, Adrien Silva, Pereirinha, João Moutinho, Farnerud, Romagnoli, Vukcevic, Yannick Pupo, Izmailov, Liedson, Derlei, Purovic e Yannick Djaló.


Notas e opiniões:

- Sendo ponto confirmado que o 4-4-2 será o sistema a usar por Paulo Bento, este plantel parece-me equilibrado quantitativamente e bem distribuído pelos vários lugares, com mais do que uma opção para cada um deles. Veremos como será a política de rotatividade levada a cabo pelo corpo técnico, que tanto deu que falar na época passada.

- Com a recente contratação do lateral-direito Pedro Silva, o jovem sub-19 João Gonçalves perde alguma margem para sonhar jogar com frequência, não sendo ainda certo se ficará no plantel leonino. Na minha perspectiva, três laterais-direitos são excessivos.

- Com o empréstimo de André Marques ao U.Leiria, Ronny é o único lateral-esquerdo do conjunto, daí que contratar mais um jogador para o lugar é, nesta altura, a prioridade do Sporting. Não só por existir apenas um para a função, mas também porque Ronny não inspira grande confiança a ninguém.

- Continuando a falar de juventude, Adrien Silva e Yannick Pupo são as novas apostas do Sporting para dar continuidade ao seu projecto de lançar jogadores da sua formação no plantel principal. Estão depositadas grandes esperanças nestes dois talentos e, especialmente Adrien Silva, parece ter sobeja qualidade para se poder integrar rapidamente nesta realidade mais exigente.

- O Sporting perdeu quatro habituais titulares da época passada (Nani, Ricardo, Tello e Caneira), enquanto o FC Porto apenas dois (Anderson e Pepe), embora de muito maior peso. Neste aspecto, a turma lisboeta parte em desvantagem na quantidade das saídas mais significativas a colmatar.

- Na baliza, Stojkovic tem tudo para ser o titular. Polga continuará a comandar o sector mais recuado com a sua habitual mestria. Veloso e Moutinho serão os indiscutíveis do meio-campo e Liedson vai continuar certamente a ser o abono da família sportinguista em termos atacantes. Depois, há que saber encontrar os melhores parceiros para esta espinha dorsal. Tonel ou Gladstone. Izmailov ou Farnerud. Romagnoli ou Vukcevic. Derlei ou Purovic. Etc...

- A avaliação da qualidade global do plantel não pode ainda ser feita, já que ela dependerá directamente do desempenho dos reforços, o que é sempre um risco. Ou seja, se os novos confirmarem credenciais, o Sporting pode aspirar a voos altos, se vierem a cotar-se como verdadeiros 'flops', então aí pode vir a passar um mau bocado durante 2007-08. Quando arrancar a época oficial, as dúvidas vão começar a dissipar-se progressivamente. Estou curioso...

19 comentários:

PSousa*Bancada Directa* disse...

bem o Anderson no Porto devido a lesao só jogou tres a quatro meses...meia epoca parado, pois nao vejo que seja uma perda significativa, nao pela qualidade do jogador, mas pelo que jogou devido a lesao...Pepe sim a grande perda , tal como Simao no Benfica...o Sporting perde a asa esquerda titular e mais um defesa tri-uno"Caneira", Ricardo só se for pela rotina que tinha na defesa, pois parece que o Guardiao contratado é bem melhor....mas vamos aguardar...Quanto ao resto concordo...

Anónimo disse...

Hola.
usted periodicos de brazil y brasileños, tien la idiotice de chamar nosotros de hermanos.
No somos sus hermanos.
la verdad somos muy diferentes de usted.
somos superior a brasileños.

acá nostros no tiemos la idiotice de chamar usted de hermanos.

perdón la sinceridad y portuñol.
En relación la copa america, fue mucha suorte de usted brazucas.
la verdad fue MACUMBA de brasileños que no tien capacidad de ganhar en campo y apelan para un outro mundo.

Esteban Crustille
cordoba

Ricky_cord disse...

Para mim, a única grande perda para o Sporting foi a saída do Caneira. Ricardo sempre será inseguro nas bolas pelo ar. Tello só se esforçou este ano, ele que foi a contratação mais cara e Nani é bom, mas não se podia recusar o que o MU pagou por ele.

Paulo Pereira disse...

Bem, este é um artigo à "Luis Freitas Lobo":)
Exccelente e exaustiva análise -tas aqui e tás a se contratado por algum clube - de um dos nossos concorrentes directos. Tal como tu, sou da opinião que o Sporting será um contendor terrível, este ano. Bons reforços, colmatando as saídas, e a espinha dorsal da equipa a transitar da época passada. Paulo Bento terá à sua disposição várias e excelentes opções para lutar em todas as frentes. Tenho muita curiosidade para ver Izmailov, Purovic e Vukcevic em acção. Se no outro lado da 2ª circular já se andam a atitar foguetes, elogiando o plantel - segundo o orelhas, o melhor da ultima década - será de Alvalade que virá o perigo. Vamos ter campeonato!

Paulo Pereira disse...

AH, já me esquecia. "Grandiosa" estreia de Ricardo, no Bétis.
Levou 4 de uma equipa da 2ª B!

quintino disse...

Só para saber essa do Ricardo ter levado com 4...
Sim senhor, o amigo Bruno aproveitou esta ausência para nos surpreender com esta análise ao SCP de primeira água (a análise, diga-se).
Excelente artigo.
Apareça.

gerson sicca disse...

Bruno, o Gladstone é bom zagueiro, mas não lá um gamarra(do Paraguai) ou um Figueroa(o lendário zagueiro chileno dos anos 70). Dependendo de como o sistema defensivo for armado ele pode ir bem.
Já o Pedro aqui mostrou certa qualidade, mas deve ser meio encrenqueiro. Tomara q não crie problemas com o grupo e o treinador.
Já que estamos falando de sporting, queria te perguntar por que o Tinga não fez grande sucesso em Portugal. No Brasil ele foi o melhor segundo volante do país, e sempre jogou muito. Tanto antes de ir para a Europa como depois.
E o Polga aqui era apenas um quebra-galho. Nada demais. Um zagueiro meio durão.
às vezes penso que os clubes europeus caem na conversa de alguns empresários, q vendem algumas "tranqueiras". A maior prova disso é o goleiro Doni(até acho q o Polga não é o caso). Inacreditável como ele pode estar no Roma.
Grande abraço
Ah, e quem é esse maluco(supostamente argentino) q fica falando mal da gente? Ele andou lá no meu blog tb.

Bruno Pinto disse...

Paulo, também não é preciso exagerar... Eheh. Concordo contigo quando dizes que o perigo maior vem de Alvalade e não da Luz. Mas, olhando à pré-época e depois de algumas dúvidas relativamente ao valor do nosso plantel, acho que partimos na 'pole-position'... Sobre o Ricardo, é o que se pode chamar de estreia auspiciosa!

Quintino, sempre que posso vou aparecendo por cá, embora deva confessar que ultimamente o tempo não tem sido muito. O que é preciso é o FC Porto ganhar. Ontem, 3 - 0 ao Boavista, nada mau para esta fase inicial da temporada. "Tarik e Postiga, a revolta dos proscritos!". Sou a favor da continuidade dos dois e esta opinião é anterior a este jogo, basta verificar posts anteriores. Gosto do Postiga, ponto final! Quanto ao marroquino, não é pelo bis que já é um craque, mas, como já não deve vir mais nenhum reforço, julgo que deve permanecer em nome do equilíbrio do plantel na posição de extremo (quatro é o múmero ideal).

Gerson, se o Gladstone fosse o Gamarra... Foi dos melhores centrais que passaram por Portugal desde que vejo futebol. Sobre o Tinga, eu pessoalmente até gostei das suas exibições no Sporting. Era um médio com boa técnica, com muita disponibilidade física e boa capacidade de pressão. Até chegou a ser titular em vários jogos, mas depois surgiu a oportunidade de voltar para o Brasil e foi emprestado ao Internacional, não sei se por sua vontade ou do clube leonino. Mas concordo que é um belo jogador. Em relação a esse argentino, não sei quem é, nunca falei para ele, caiu aqui completamente de pára-quedas!! Às vezes, surgem assim uns anónimos vindos do nada... Faz parte... Ehehe

Bruno Pinto disse...

Ah! E então aí está o novo lateral-esquerdo do Sporting. Marian Had, internacional eslovaco(concorrente de Marek Cech na selecção do seu país), 24 anos, ex-Lokomotiv Moscovo. Completamente desconhecido para mim... Incógnita...

Pedro Barata disse...

Penso que dos 3 grandes, o Porto é o que parte em vantagem para esta temporada. Não perdeu tantos jogadores vitais como os rivais de Lisboa. Em relação ao Sporting, penso que se apetrechou bem do meio-campo para a frente. Em termos defensivos, o centro da defsa saiu reforçado, mas as laterais, parecem-me débeis... Vamos ver o que vale o eslovaco contratado agora! Belo artigo, mais um à Bruno Pinto! Grande abraço

Filipe Soares disse...

O Porto sai na frente dos outros 2 grandes na luta pelo titulo. Para mim, Benfica e Sporting estão em pé de igualdade e o perigo não vem de nenhum! Acredito 100 por cento no tri. No Sporting, Izmailov pode ser um bom reforço, os outros são tudo dúvidas a confirmar ou não. Acredito mais em Adrien Silva por exemplo que naqueles que custaram algum dinheiro.

Ricky_cord disse...

Caro Bruno, peço desculpa mas tenho que discordar da tua análise ao Tinga e rectificar uma nota. Em minha opinião, em Portugal era um jogador muito voluntarioroso que corria muito, mas não mais que isso. E em termos de técnica, até parecia que às vezes atrapalhava o facto da bola ser redonda. Não foi emprestado ao Internacional, mas sim "vendido" com o Sporting a receber como moeda de troca essa vedeta que é o Labarthe. Cumprimentos.

Bruno Pinto disse...

Ricky, rectificação aceite e obrigado. Pensei que tivesse saído por empréstimo, já foi há bastante tempo e falei apenas de acordo com a minha memória, que, pelos vistos, não anda grande coisa... Mas em relação ao valor dele, não o acho assim tão mau jogador, até porque após ter saído do Sporting, chegou à selecção brasileira e impôs-se como titular no Borussia Dortmund. Mais uma vez agradeço a correcção.

disse...

Boa tarde!
Antes de mais,parabéns pelo blog!
Ainda por cima com um tema ligado ao dia-a-dia da maioria de nós!

Convido-o agora a visitar também a acrescentar o meu link à vossa barra de links laterais:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Obrigado!

Ricky_cord disse...

Caro Bruno, são opiniões que valem o que valem. Também conheço o percurso do Tinga na Alemanha que me tem surpreendido. Pode ter sido mal aproveitado em Portugal como muitas vezes acontece.

Anónimo disse...

Mas k belo blog! Escreves melhor k muitos gajos k andam para aí a escrevinhar em jornais. Exemplo, a tua crónica da final da Copa América, melhor que a dos três diários desportivos!!

gerson sicca disse...

Esse argentino entra na página de tudo q é brasileiro. Deve ser meio doidão
ehehehe
Deve estar brabo com a Copa América
Abraço

quintino disse...

Ó amigo Bruno Pinto, e que tal mais um excelent post? Sei lá, análise ao plantel do SLB (lá terá que ser, não?), perspectivas Liga Bet&Win...

Bruno Pinto disse...

Amigo Quintino, está em fase de elaboração!! Está a sair :) O meu problema é mesmo bastante falta de tempo...
Aquele abraço...