sexta-feira, 3 de agosto de 2007

PLANTEL E MERCADO (BRAGA)


Presidido por António Salvador, o Braga tem-se consolidado como o quarto grande do futebol português a nível de resultados, beneficiando, além dos seus próprios méritos, de um autêntico auto-flagelamento de clubes como o Boavista ou o Guimarães. Para 2007-08, o comando técnico estará a cargo de Jorge Costa - Aloísio será adjunto -, falando-se nas hostes bracarenses em superar a classificação da época passada e talvez começar a sair da enorme sombra causada pelos três grandes. Um objectivo ambicioso, de concretização muito incerta, mas louvável. O futebol português só terá a ganhar com a presença de clubes com condições para ombrear com FC Porto, Sporting e Benfica. Panorama da turma arsenalista nesta altura:


Reforços:

- Kieszek: guarda-redes polaco de 23 anos, ex-Polónia Varsóvia, foi contratado numa altura em que a continuidade de Paulo Santos não era ainda segura. Com a permanência do internacional português, não será fácil ao jovem polaco garantir a titularidade. Vem para trabalhar e esperar por uma oportunidade.

- Vítor Hugo: jovem defesa saído dos júniores do FC Porto, procura prosseguir a carreira num clube onde possa ter mais chances de jogar e evoluir como jogador. Com 19 anos, tem ainda imensa margem de progressão e veremos que tipo de aposta fará em si o técnico bracarense. Mas será complicado conquistar um espaço de relevo.

- Anilton Júnior: central brasileiro de bom valor, mostrou credenciais no Aves na temporada passada, levando os minhotos a avançarem para a sua contratação. Perante a fortíssima concorrência de Paulo Jorge e Rodriguez, deverá constituir-se como alternativa aos prováveis titulares.

- César Peixoto: depois de uma experiência frustrante no Espanhol, em que passou grande parte do tempo lesionado, o ex-portista regressa ao futebol nacional para trabalhar com um treinador que o conhece bem. É uma opção para lateral-esquerdo e será concorrente directo de Carlos Fernandes. Em condições normais, talvez Peixoto leve vantagem nesta luta particular. Precisa de um rumo para a sua carreira, ou então começa a ser um daqueles casos perdidos tão frequentes.

- Bruno Tiago: transita do Gil Vicente e é uma excelente aposta para reforçar o sector intermédio. A recuperar de uma grave lesão, pode ser uma garantia de qualidade na importante tarefa de recuperar a bola e iniciar a transposição para o ataque. Uma opção credível.

- Roberto Brum: médio brasileiro vindo da Académica, é um dos reforços mais sonantes do defeso minhoto. Há três temporadas em Portugal, teve sempre um rendimento bastante positivo e chegou mesmo a ser falado como hipótese para um clube grande na época passada. Vai ter de se habituar, todavia, a fazer das tripas coração pois a disputa interna por um lugar promete ser feroz.

- Zé Manel: proveniente do Boavista, este é indiscutivelmente um dos melhores reforços para esta temporada. Extremo rapidíssimo e de boa técnica, conta já com várias épocas de experiência na 1ª Liga. Apesar dos seus 32 anos, o seu futebol objectivo e prático continua intacto e tem tudo para ser titular absoluto na banda direita.

- João Tomás: regressa a Braga após o empréstimo ao Al Rayyan, do Qatar. Internacional português, é um jogador raro no nosso futebol, pelas suas características de homem de área. É detentor de um currículo apreciável e pode aspirar a ser primeira opção para o ataque. Em teoria, chegará, pelo menos, à dezena de golos.

- Halleson: avançado brasileiro de apenas 18 anos, tem aqui a sua primeira aventura na Europa. Passará por um normal processo de adaptação a uma futebol bem mais exigente e dificilmente se afirmará num clube com tantas ambições. De qualquer forma, não deixa de ser uma incógnita e até pode ser que surpreenda pela positiva.

- Jair Baylón: mais um jovem de 18 anos, este proveniente dos peruanos do Alianza Lima. A sua situação é idêntica à de Halleson. É mais um vindo da América do Sul à procura da sorte.

- Lenny: médio-ofensivo de 19 anos, vem emprestado pelo Fluminense e diz-se que tem uns pés magníficos. Fã do grande Romário, tem bastante cartel no Brasil e chega como uma das maiores esperanças dos adeptos arsenalistas para 2007-08. Oxalá seja uma boa revelação do campeonato, tão precisado de jogadores que empolguem o público e o chamem para os estádios.

- Kazeem: é um jovem centrocampista nigeriano e vem do Fulham. Completamente desconhecido, é como o melão, só depois de aberto é que se tiram conclusões.

- Yasser Hussain: companheiro de equipa de João Tomás no Al Rayyan em 2006-07, Hussain é um médio armador de jogo e consta que é muito dotado tecnicamente. A ver vamos como decorre a sua adaptação e se consegue aguentar a concorrência de homens mais traquejados.





- João Pereira: quando tudo indicava que iria permanecer no Gil Vicente, a ida de Luís Filipe para o Benfica possibilitou o salto novamente para a liga principal e logo para um clube de topo. O jovem português é um lateral-direito raçudo e bastante ofensivo. Tem qualidades para se firmar no onze.

- Jaílson: avançado brasileiro de 26 anos, chega à cidade dos arcebispos cedido temporariamente pelo Benfica, no âmbito da transferência de Luís Filipe para a Luz. Na última temporada actuou nos russos do Rubin Kazan e, segundo António Salvador, trata-se de um complemento para os restantes atacantes do plantel. Desconheço o seu valor.


Saídas:



- Luís Filipe: foi vendido ao Benfica por 500 mil euros. Bom encaixe ou nem por isso? Talvez pudesse ter valido um pouco mais, mas Salvador afirmou ter sido o negócio possível. Uma coisa é certa: Luís Filipe é dos melhores da liga na sua posição e os encarnados ficam claramente bem servidos. Nélson tem enfim um concorrente de respeito.

- Nem: um dos bons centrais que por cá passaram, mas que atingiu o termo do seu prazo de validade. A sua substituição teve início ainda no decorrer da época passada com a aparição de Rodriguez. Jogará no Paraná e será lembrado pela qualidade e capacidade de liderança.

- Pedro Costa: lateral polivalente que pode actuar tanto na direita como na esquerda, ruma à Académica sem ter conseguido afirmar-se no Minho. É um jogador mediano e a sua partida não será muito notada.

- Ricardo Chaves: o médio regressa ao clube de onde saiu para Braga. Foi bastante utilizado na época passada, mas entendeu-se que a sua ligação ao clube tinha chegado ao fim. É um dos bons valores da nossa liga e continuará certamente a prová-lo nas margens do Sado.


- Andrade: o brasileiro pé-canhão pareceu-me ser um belo jogador na temporada transacta. Aquele maravilhoso golo em White Hart Lane ficou-me na retina e penso que se poderia afirmar como uma mais-valia importante. A opinião dos responsáveis bracarenses não foi no mesmo sentido e o médio canarinho rumou ao Vasco da Gama. Foi pena...


- Zé Carlos: o 'Zé do Gol' foi o melhor goleador do Braga no campeonato passado com 7 golos e um dos seus elementos mais cintilantes. Esta veia goleadora, aliada à forma generosa e combativa com que sempre actuava, fez dele um dos preferidos da massa bracarense. Sai para o Apoel Nicósia, do Chipre, decerto apenas por questões monetárias. Ninguém vai para o campeonato cipriota para progredir na carreira. Os seus 32 anos podem justificar tal opção.


- Diego Costa: chegou a falar como 'dragão' mas assinou pelo Atlético Madrid, continuando em Braga por empréstimo. Terminado esse período, parte em definitivo para o clube de Simão, Maniche, Costinha e Zé Castro. É tido como um grande talento, mas nada disso se viu na capital do Minho. Dificilmente vingará nos 'colchoneros'.


- Paíto: este é mais um daqueles com qualidade que vem adiando a sua confirmação. Não fez nada de positivo no Braga e tentará a sua sorte no futebol espanhol, no Maiorca... B! Arrisca-se a desaparecer do mapa futebolístico.


- Maciel: o extremo brasileiro retorna ao U.Leiria, o clube que o notabilizou para o futebol. No FC Porto foi uma sombra e no Braga também não confirmou totalmente o que de bom fizera no Lis. Volta ao ponto de partida na tentativa de relançar a sua carreira e, segundo ele, envergar novamente a camisola de um grande. Ainda irá a tempo?


- Chmiest: seguirá os passos de Zé Carlos em direcção ao Apoel Nicósia. Nada de interessante produziu no futebol luso e ninguém vai dar pela sua falta. Um verdadeiro fiasco.


- Bruno Gama: vinculado contratualmente ao FC Porto, o jovem talento ainda recentemente mostrou grande qualidade no Mundial sub-20. Transfere-se para o Setúbal, onde manterá a sua condição de emprestado. Poderia ser uma pedra influente na manobra do futuro Braga mas não terá havido muito interesse na sua continuidade. O Setúbal agradece.


- Cesinha: transferiu-se para o Rapid Bucareste, onde decerto viu as suas condições financeiras substancialmente melhoradas. Extremo-esquerdo bastante hábil e rápido, é uma perda valorosa para o clube, já que se constituiu como opção frequente para a equipa técnica.


- Davide: sai do Braga para assinar um contrato de três temporadas com a Naval. Olhado como uma boa promessa nacional, a afirmação plena ainda não foi alcançada e, como tal, precisa de jogar com mais regularidade para consumar esse objectivo. Tem aqui uma oportunidade que deve agarrar com unhas e dentes. Os bracarenses conservam 40% do seu passe.




Plantel actual (28 jogadores):


Paulo Santos, Kieszek, Dani Mallo, Ricardo, João Pereira, Vítor Hugo, Paulo Jorge, Rodriguez, Anilton Júnior, Carlos Fernandes, César Peixoto, Frechaut, Andrés Madrid, Roberto Brum, Kazeem, Bruno Tiago, Castanheira, Vandinho, Yasser Hussain, Stélvio, João Pinto, Zé Manel, Lenny, Wender, João Tomás, Jaílson, Halleson e Jair Baylón.




Notas e opiniões:


- O guardião Ricardo e o médio Stélvio são as apostas para a nova época saídas da formação bracarense. Vítor Hugo vem da formação portista e não é seguro que fique no plantel. Se receber guia de marcha, é capaz de ser aconselhável contratar mais um central, dado que três centrais para uma temporada longa e desgastante são insuficientes.


- Neste momento, a equipa apenas tem à disposição um lateral-direito, o reforço João Pereira. É incerto se a SAD estará a pensar adquirir mais uma unidade para essa posição específica. No entanto, se isso não vier a suceder, não há motivo para intranquilidade. A presença de Frechaut é uma garantia para suprir qualquer imprevisto.


- Paulo Santos continuará, se nada de anormal se passar, a ser dono e senhor das redes. A defesa é constituída por jogadores de qualidade inquestionável, inclusivé alguns com passagens pelos três grandes. João Pereira, Paulo Jorge, Rodriguez e César Peixoto são candidatos naturais a assumirem a titularidade. O meio-campo é possivelmente o sector mais categorizado e vasto em opções. Madrid, Brum, João Pinto ou Vandinho são apenas algumas e a luta por um lugar vai estar ao rubro. No ataque, João Tomás, Zé Manel, Wender e possivelmente Lenny prometem dar muitas alegrias aos adeptos.



- O jovem treinador Jorge Costa terá esta época a sua verdadeira prova de fogo. Com a possibilidade de iniciar a estação aos comandos da equipa, a responsabilidade acresce em comparação com a temporada transacta. É em 2007-08 que se vão começar a tirar ilações acerca da sua real valia enquanto técnico, estratega, condutor de homens e gestor de grupo. Tenho a impressão que poderá vir a ter uma carreira de sucesso mas vamos esperar.

- Se der sequência ao trabalho do ano passado, Jorge Costa apostará porventura no 4-3-3 como esquema primário. Nessa base, o plantel parece-me equilibardo e bem distribuído, mantendo-se então as tais interrogações acerca da necessidade de mais um lateral-direito e um central.



- Ainda assim, sinceramente não estou a ver o Braga a conseguir intrometer-se entre FC Porto, Sporting e Benfica. O plantel é bom e, repito, equilibrado, mas olhando aos dos crónicos candidatos, notam-se ainda enormes diferenças. Os orçamentos são incomparáveis e convenhamos que é complicado cambiar este 'status quo' nos tempos mais próximos. Não acho possível o Braga ir além do quarto lugar e, aliás, terá é de se precaver com os adversários que vêm de baixo. Há vários com valor e ambição e alguns bem perigosos.

11 comentários:

quintino disse...

Eu o que não percebo é como é que o Braga - no mercado - tem um peso e duas medidas.
Jogador para o Porto? Custa 500.
Ai era para outro clube? Ó amigo, pegue lá por 50!
No resto, não acredito que o plantel seja suficientemente elástico para lutarem pelo título.
E o Jorge Costa pode ter sido um grande jogador, mas ainda tem muito a aprender como treinador.

Anónimo disse...

o Braga não tem um peso e duas medidas conforme o clube , tem um peso e duas medidas conforme o tempo de contrato , se não vendesse agora , não ganhava nada para o ano e em janeiro assinava com o Benfica e jogava meia época com um tipo desmotivado, mais vale pouco que nada, digo eu , se calhar tou errado , mas é assim em todo o lado.
E o Luis Filipe não é assim nada do outro mundo , digo eu , que sou bracarense.Nem se compara a um Rodriguez , a um Madrid , nem a um Paulo Jorge , esses sim são carotes.

Paulo Pereira disse...

Bem, a pedido de várias famílias:), cá está a análise minuciosa ao plantel arsenalista. Bem exaustiva, por falar nisso. Confirma-se aquilo que eu pensava: vamos ter um osso bastante duro de roer, logo na 1ª jornada. O Braga, como bem dizes, cada vez mais a bandeira de uma região e o 4º grande de Portugal, tem objectivos ambiciosos, alicerçados numa bela equipa, onde o talento e experiência de alguns se alia à juventude de outros. Na defesa, a solidez é a palavra de ordem. Paulo Jorge e Rodriguez (que apecio bastante)constituem uma autêntica parede de betão, pronta a frustrar as investidas dos avançados da Liga. Tenho alguma curiosidade em ver o k farão alguns dos reforços contratados, nomeadamente Cesar Peixoto, com uma boa pré-temporada, e João Tomás, de regresso ao Minho.
Fazia um pequeno parentesis, para concordar com a opinião do Quintino. Efectivamente, é por demais evidente a empatia entre os arsenalistas e o SLB, na venda de jogadores, com o Porto a ter sempre inúmeros escolhos, quando se interessa por alguem daquelas paragens.
Jorge Costa terá agradáveis dores de cabeça, tamanha me parece ser a competitividade no plantel. Seguirei com especial atenção um dos jovens agora chegados à equipa, Jair Baylon de seu nome. Num artigo lido meses atrás, no jornal As, o peruano era apontado como uma das grandes promessas do futebol sul-americano, sendo a sua contratação avalizada pelos jornalistas. A ver vamos se o Braga terá ali um diamante por lapidar...

ps: Pena k Bruno Tiago tenha tido aquele azar monumental, k o fará perder a temporada inteira. Jogador do meu agrado, vi-o várias vezes no Gil, parecendo-me ter capacidades para ser titular.

Um abraço Bruno

Filipe Soares disse...

Acho o Braga uma boa equipa, tem muito bons jogadores e também acredito na qualidade de Jorge Costa como treinador. Mas também não sei se vai dar para conseguir algo mais que o quarto lugar. Vamos lá ver quando a bola começar a girar.
Dos reforços destaco o Brum e o João Pereira, belos jogadores. Das saídas, Luis Filipe, Gama e Zé Carlos vão fazer falta. Mas há soluções. Desejo sorte aos bracarenses.

Anónimo disse...

Os portistas k se preocupem com os seus negócios k do Braga cuidam os bracarenses e a tripeirada não tem nada a ver com isso!

Pedro Barata disse...

O Braga volta a ter uma boa equipa em 2007/2008. Contudo, penso que ainda será difícil aos arsenalistas intrometerem-se entre os três deseignados grandes na Liga... Mas num ano em que há mais uma competição interna, penso que é legítimo o Braga aspirar a ganhar algo! Um abraço, Bruno

gerson sicca disse...

O Lenny surgiu como grande revelação do Fluminense. Alguns queriam ele até na seleção principal. Mas não conseguiu firmar-se no tricolor das laranjeiras. tem muita habilidade. Precisa ganhar experiência e personalidade.
O Roberto Brum, por aqui, era um jogador fraquinho, pelo menos na minha opinião.
Abraço

Pedro Morgado disse...

Bom post. Parabéns!

Ricky_cord disse...

Em termos de nomes, considero que o plantel da época anterior era superior ao desta temporada. Acho que ainda não vai ser desta que o Braga vai lutar pelo título. Tenho curiosidade em ver Lenny jogar e também não compreendo porque deram o "guia de marcha" ao Andrade.

gerson sicca disse...

Bruno, sobre o Porto, parece q o clube está interessado no carlos eduardo, do Grêmio. Não tem a mídia do Alexandre Pato, mas é muito bom jogador. dependendo do esquema, inclusive, acaba produzindo mais para o time do que o pato.

quintino disse...

Ora, já cá canta mais uma taçita!