segunda-feira, 7 de maio de 2007

QUATRO PONTOS PARA O TÍTULO


O FC Porto caminha a passos largos para a revalidação do título. A vitória caseira frente ao Nacional por 2 - 0, deixou os 'dragões' a apenas quatro pontos da almejada conquista. Num jogo de grande dificuldade pela demora na obtenção do golo inaugural, Anderson mostrou uma vez mais que é um dos maiores talentos do futebol mundial, tendo apontado o primeiro golo e efectuado a assistência para o segundo, da autoria de Fucile. As 40 mil pessoas presentes no Dragão não se arrependeram seguramente do dinheiro gasto, só por poderem assistir às genialidades do prodígio brasileiro. Uma pergunta fica no ar: o que teria sido este FC Porto com Anderson operacional durante toda a época?

O Sporting mantém-se firme no segundo lugar, a três pontos do FC Porto, e suspira ainda por um deslize dos azuis e brancos para aspirarem ao primeiro posto. Em Alvalade, recebeu e venceu o Setúbal por 3 - 1, com um bis de Liedson, que se isolou no topo da lista dos melhores goleadores com 13 remates certeiros. Depois de um início de época cinzento ao nível da concretização, o 'levezinho' tem vindo a recuperar a fama de matador e já deixou Simão e Dady para trás. A este respeito, não deixa, porém, de ser desolador ver uma contabilidade tão baixa do melhor marcador, numa altura em que a temporada está praticamente a terminar; 13 golos é realmente uma marca quase irrisória para um 'Bota de Ouro' da 1ª Liga.

O Benfica venceu a Naval por 2 - 1 mas sem convencer, tendo Miccoli salvo os encarnados de mais uma igualdade mesmo à beira do fim, quando já se vislumbravam inúmeros lenços brancos dirigidos a Fernando Santos. Petit tinha aberto o activo e Lito empatado a contenda. Facto marcante, além da crescente contestação ao treinador benfiquista, foi a monumental vaia dos adeptos ao brasileiro Derlei, tudo indicando que não continue na Luz na próxima temporada. As 'águias' mantiveram-se a um ponto do rival da Segunda Circular e seguem vivos na luta pelo acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões 2007-08.

Na luta pelo quarto lugar, o Braga venceu o Belenenses por 2 - 1 e colocou-se em igualdade pontual com os lisboetas. Com o Municipal de Braga a bater o recorde de assistência (29.931 espectadores), em virtude de as entradas serem gratuitas, os bracarenses foram superiores e triunfaram com mérito. Zé Carlos fez o primeiro, Dady empatou e Carlos Fernandes fixou o 'score', colocando a disputa pela quarta posição ao rubro. O sexto lugar, que garante o acesso à Taça UEFA, continua ser disputado por P.Ferreira e U.Leiria, tendo os leirienses nesta jornada ganho um novo ânimo. Aliaram uma vitória (3 - 1) sobre o Aves, com dois golos de Éder, um de Slusarski e outro de Hernâni, à derrota (1 - 0) dos pacenses na Amadora - golo de Tiago Gomes -, tendo-se colocado a apenas um ponto dos comandados de José Mota. Emocionante!

Na fuga à despromoção, o Beira Mar foi o grande beneficiado da ronda, tendo batido em casa o Boavista por 1 - 0, valendo um cabeceamento do central Devic. Face às já referidas derrotas de Setúbal e Aves, entregou a lanterna vermelha aos sadinos e igualou os pontos avenses, embora estes tenham vantagem no confronto directo. Ou seja, Setúbal e Beira Mar continuam debaixo de água, em perigo real de afogamento. A Académica amealhou mais um precioso pontinho, na sequência do empate sem golos no terreno do Marítimo, subindo para quatro pontos a diferença face à linha de água. Com dois jogos apenas a restarem, tudo indica que os 'estudantes' vão conseguir o objectivo da permanência no principal escalão.

A guerra do campeonato segue efectiva nas três frentes de combate: título, Europa e manutenção. A próxima jornada - a penúltima - promete ser emotiva. Todos os oito encontros terão algo em jogo, todos trarão consequências e definições importantes nas diferentes ambições.

2 comentários:

strike disse...

estas nomeações dos arbitros para este fim de semana !!!!!!!!!!!......vai dar que falar ..

bruno pinto disse...

Sinceramente não gosto de dar importância nenhuma às nomeações dos árbitros. Normalmente nem sei quem são os nomeados para as várias jornadas. O FC Porto foi prejudicado contra o Nacional e não é por isso que acho que foi premeditado. É norma dizer-se que os portistas são sempre beneficiados mas francamente já não há pachorra para este tipo de mentalidades. A arbitragem é uma pequena parte do espectáculo-futebol, não pode ser o centro das atenções. Não quero saber de nomeações, nem costumo ter teorias conspirativas.